menu

Brasil

25/10/2015


Scioli e Macri dizem que venceram eleições na Argentina

Pesquisas de boca de urna realizadas neste domingo mostram um provável cenário de segundo turno entre Daniel Scioli, apoiado pela presidente Cristina Kirchner, e Mauricio Macri, do grupo Mudemos.Apesar dos resultados da boca de urna sobre as eleições na Argentina só serem divulgados no início desta segunda-feira (26), o candidato do governo Daniel Scioli e o rival Maurício Macri afirmaram durante a noite deste domingo que haviam ganho o pleito. Segundo Alberto Perez, chefe de governo de Scioli, as pesquisas apontavam para uma "ampla vitória" do candidato governista. Já pelo lado adversário. Macri e as deputadas Elisa Carrió e Patricia Bullrich estavam convictos de que o pleito será decidido em um segundo turno.

 

De acordo com as últimas pesquisas, o pleito se mostra bastante disputado. Segundo o instituto o Ipsos, Scioli tem 39,7% dos votos contra 32,5% d e Macri. Os resultados são próximos dos registrados por outros estudos feitos pela Bacman (40,9% contra 31,4%) e pelo Aurelio (41,1% e 31,1%, respectivamente).Caso, ninguém consiga obter 40% dos votos e uma diferença de 10 pontos percentuais para o segundo colocado, a disputa será decida em um sendo turno que será realizado no dia 22 de novembro.

 

As pesquisas mais recentes apontavam que Scioli, que obteve 38% dos votos nas eleições primárias realizadas em agosto, não conseguiria obter os dois pontos percentuais que faltavam para fechar a vitória no primeiro turno. A aposta, tanto de Scioli quanto de Macri, estão depositadas nos 10% de eleitores que se declararam indecisos nas últimas pesquisas de intenção de voto.

 

As últimas sondagens, contudo, apontaram para uma ligeira subida nas intenções de voto de Macri, dando a ele 29% das intenções de voto. Horacio Rodríguez Larreta, prefeito eleito de Buenos Aires e principal aliado de Macri, diz que as pesquisas apontam para um segundo turno.

Notícias relacionadas