menu

Brasil

05/04/2016


STF manda Eduardo Cunha dar sequência a pedido de impeachment de Temer

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, determinou que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), dê sequência ao pedido de impeachment contra o vice-presidente, Michel Temer, arquivado por ele em dezembro.

O autor do pedido é o advogado mineiro Mariel Márley Marra, que recorreu ao Supremo depois que Cunha arquivou a peça em uma decisão monocrática.

De acordo com o ministro do Supremo, Cunha não poderia ter simplesmente arquivado o pedido, mas sim transmitir a função para uma comissão especial, que deveria analisar se as acusações contra Temer têm ou não consistência.

No documento, o advogado sustenta que Temer cometeu crime de responsabilidade e atentou contra a lei orçamentária ao assinar decretos autorizando as chamadas 'pedaladas fiscais' – abertura de crédito suplementar para o pagamento de programas sociais. A presidente Dilma Rousseff sofre processo impeachment sob a mesma acusação.

Nesta terça-feira, o presidente da Câmara rejeitou outros dois pedidos de impeachment de Temer, um deles apresentado por Cid Gomes. O ex-governador do Ceará acusa no documento Temer e o PMDB de serem citados na Operação Lava Jato.

Cunha ainda pode recorrer da decisão de Marco Aurélio e pedir para que o caso seja avaliado pelo plenário do Supremo.

Brasil 247

Notícias relacionadas