menu

Brasil

26/09/2016


Temer cogita demitir Moraes por uso política da Lava Jato

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, deverá ser chamado por Michel Temer para explicar as declarações dadas por ele neste domingo 25, em Ribeirão Preto (SP), onde antecipou nova fase da Operação Lava Jato.

Nesta segunda-feira 26, a Polícia Federal prendeu o ex-ministro Antonio Palocci na 35ª fase da Operação, piorando a situação de Moraes. Segundo interlocutores, Temer se irritou profundamente com as declarações de Moraes.

A avaliação é que a situação do ministro é "ruim" pelo Palácio do Planalto e que ele terá que explicar "muito bem" a Temer as declarações feitas na cidade natal de Palocci, onde ele já foi prefeito, durante ato do adversário político do ex-ministro preso hoje.

A suspeita é de que Temer possa querer demitir o ministro para evitar suspeitas de que o governo estaria utilizando a Polícia Federal e a Operação Laja Jato para interferências políticas.

Durante o comício do PSDB, Moraes declarou: "Teve a semana passada [ação da Lava Jato] e esta semana vai ter mais, podem ficar tranquilos. Quando vocês virem esta semana, vão se lembrar de mim".

Notícias relacionadas