menu

Brasil

24/09/2013


Vaqueiro pode ter profissão regulamentada

SENADO

O Senado Federal vota, nesta terça-feira (24), a proposta que prevê o reconhecimento e a regulação da profissão de vaqueiro no Brasil. O texto, de autoria do deputado Gonzaga Patriota (PSB), institui, como obrigação do vaqueiro, entre outras, a alimentação dos animais, a realização da ordenha e a preparação dos animais para eventos culturais e esportivos.

Ainda de acordo com o projeto, a contratação dos serviços da categoria passa a ser de responsabilidade única do administrador do estabelecimento agropecuário e o contrato de prestação de serviços preverá, obrigatoriamente, seguro de vida e de acidentes em favor do vaqueiro.

A atividade existe no país desde a época colonial e a regulamentação é aguardada desde 1985. Para os vaqueiros nordestinos, o fato é histórico, pois a atividade será reconhecida por lei como profissão, bem como protagonista na criação de um grande patrimônio cultural, sobretudo no Sertão.

Notícias relacionadas