menu

24/05/2019


WS analisa efeitos da visita de Ricardo a Lula e desdobramentos de Bolsonaro na Sudene

Sexta-feira, 24, data de relevância diante do que deve acontecer com a presença do presidente Jair Bolsonaro tratando na Sudene com governadores sobre o novo Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE). Esta é uma parte da avaliação do multimidia e analista politico Walter Santos em seu Blog ainda repercutindo os efeitos da visita do ex-governador Ricardo Coutinho ao ex-peesidente Lula, em Curitiba.

Eis a sintese da análise:

O novo timing de Ricardo Coutinho na cena nacional com Lula e os efeitos de Bolsonaro na Sudene nesta 6a

Em tese, os dois assuntos tratados na manchete acima aparentam não abrigar mesmo conteúdo, embora na base central de tudo esteja a conjuntura contemporânea do Brasil, cujo papel do Nordeste tem sido determinante para o futuro do País sobretudo por envolver personagens importantes da cena política nacional.

A questão da Sudene urge porquanto sem medidas de incentivos efetivas nada anda, dai a alta expectativa em torno do presidente Jair Bolsonaro na reunião com governadores atrair tamanha dimensão, em especial porque nos cinco meses só tem convivido com cortes orçamentários e medidas desastrosas.

Por essas e outras tem que esperar o desenrolar da reunião do Condel – leia-se governadores estaduais, onde Ricardo Coutinho pontificou por 8 anos. Leve-se em conta que já houveram duas reuniões sem nenhuma solução concreta.

A NOVA FASE DO MAGO

Quem é do ramo sabe que alcançar respeitabilidade nacional, tanto no campo politico como da gestão testada e aprovada não é para qualquer um dos 220 milhões de brasileiros, como alcançou o ex-governador Ricardo Coutinho, agora com visibilidade pelo papel à frente da Fundação João Mangabeira, do PSB nacional.

Ricardo ganhou notoriedade na quinta-feira, 23, por ter estado com Carlos Lupi, do PDT, fazendo visita ao ex-presidente Lula, preso em Curitiba, como aliado firme e coerente ao longos dos últimos anos, sobretudo de 2014 até agora em face do Golpe dado pela elite brasileira com apoio dos EUA e ultra direitas do mundo.

ENFRENTANDO O ÓDIO DA ELITE

O ex-governador sabe bem de cor e salteado o que é viver sob intensa perseguição da Elite malvada que não aceita a ascensão sócio-econômica das mulheres, dos negros, das minorias. Mas, como Lula, resiste com firmeza aos ataques, muitos covardes, para manter a resistência e a superação, a partir da soltura de Lula.

O mundo inteiro já consolidou o que Ricardo mantém com galhardia, ou seja, a coerência de lutas sociais comuns com Lula por identificar o ex-presidente como o mais importante lider de Esquerda do mundo atacado sob acusação de atos de corrupção forjados e inconsistentes, posto que até hoje ninguém consegue apresentar uma prova. Tudo aprontado pela turma brasileira de toga e business com o Tio Sam.

SINTESE

Lula e Ricardo anunciam a manutenção de lutas em planos diferentes, mas com mesmo ideal de avanços sociais em favor de todos, em especial dos que mais precisam.

Como sempre, também precisando conviver com o ódio da Elite, que em nome de pretensa Ética se submete aos caprichos americanos a qualquer preço, desde que não deixem os pobres crescerem.

Como diz a canção de Ariano e Capiba, são “madeira de lei que cupim não rói”.

Notícias relacionadas