Nordeste

Novo decreto flexibiliza uso de máscaras em espaços fechados no Ceará

A governadora Izolda Cela anunciou, nesta quinta-feira (14), via redes sociais, que o Comitê Estadual de Combate à Pandemia deliberou sobre novas medidas, com destaque para a desobrigação do uso das máscaras em espaços fechados em todo o Ceará, com exceção dos equipamentos de saúde e transporte público. A medida começa a valer a partir desta sexta-feira (15).

 

A governadora, ao lado do secretário da Saúde do Ceará, Marcos Gadelha, ressaltou que a decisão foi tomada diante de um cenário positivo e de controle em relação à covid-19. “Nós decidimos pela desobrigação do uso de máscara nos ambientes fechados. Tem algumas exceções importantes baseadas no princípio da precaução: equipamentos de saúde, tais como hospitais, clínicas, policlínicas, UPAs, postos de saúde, lugares de assistência à saúde; e também o transporte público. Essa gradação é sempre pautada na prudência e responsabilidade”, reforçou Izolda Cela.

 

Sobre o cenário, o titular da Sesa detalhou números que demonstram que na terceira onda o quantitativo de internações e óbitos em Fortaleza foi inferior às duas ondas anteriores, mesmo com alta contaminação. “Apesar desse quantitativo de casos [confirmados], nós não tivemos uma pressão grande sobre o sistema hospitalar e internações nem tivemos um quantitativo de óbitos se compararmos com a primeira e segunda ondas. Isso, obviamente, se deve à cobertura vacinal e à imunidade da população”, explicou Marcos Gadelha, apontando que as últimas semanas apresentaram baixa positividade de casos no Ceará.

 

Ao ressaltar que o uso de máscaras já está flexibilizado para espaços abertos desde o dia 21 de março deste ano, a governadora pontuou que algumas recomendações permanecem, como o uso desse item de proteção sanitária para pessoas com imunossupressão e outras condições de saúde que demandem maior cuidado. Além disso, a governadora destacou que a máscara reduz a transmissibilidade das síndromes gripais.

 

Para que o Ceará continue avançando na flexibilização, segundo Izolda Cela, é fundamental que a população se conscientize sobre a importância da dose de reforço da vacina contra covid-19. Até o momento, mais de 19 milhões de doses já tinham sido aplicadas na vacinação da população contra a covid-19. A dose de reforço já chegou ao braço de quase 60% dos cearenses.

 

“Nós não tivemos toda aquela pressão no sistema assistencial e na evolução de óbitos por um motivo muito forte e determinante, que é a cobertura vacinal. Considerando a condição dos outros estados [brasileiros], o Ceará se destaca. Nós precisamos aproximar essa medida entre o percentual de pessoas que completaram o primeiro esquema (86,6%) e o de pessoas com dose de reforço (59,4%) para que a cobertura da dose de reforço possa estar em um patamar cada vez mais confortavel”, frisou a governadora.

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp