Internacional

Nuno Anahory: uma leitura atual e de futuro do Catar com projeções impressionantes; leia e constate

EFEITOS – A decisão reforça o processo legislativo e moderniza o sistema político do Estado, em linha com o processo de desenvolvimento que o país está a presenciar. De igual modo, SA o Emir renovou o apoio à Mulher Qatari, social e politicamente, e sublinhou a importância de alcançar a justiça e proteger os direitos humanos através do desenvolvimento do sistema judicial, da consolidação da sua independência e do reforço dos seus recursos humanos e administrativos.

A realização das primeiras eleições legislativas do Conselho da Shura (Parlamento) tem como objetivo de transformá-lo de um conselho “nomeado” para um conselho “eleito”, o que constitui uma mudança significativa na consolidação da democracia na região. Esta decisão foi reconhecida por António Guterres, Secretário-geral das Nações Unidas.

Desenvolvimento em 2020

O Qatar alcançou uma série de conquistas qualitativas nos setores do investimento, indústria, energia, transporte, tecnologia e infraestrutura, obtendo posições relevantes em índices económicos globais, além da sua posição estratégica no mercado global de energia.

A robustez da economia nacional está assente sobre uma estrutura sólida de recursos naturais, nomeadamente reservas de gás e petróleo. O Qatar manteve o primeiro lugar no ranking dos maiores exportadores de Gás Natural Liquefeito no mundo, com uma quota de 22,1%. Lançou ainda um projeto para expandir e aumentar a produção de gás de 77 milhões de toneladas anuais para 126 milhões de toneladas até 2026, assinando um acordo no valor de 20 mil milhões de dólares para construir 100 novos navios.

PROJEÇÃO DO FMI – De acordo com o Fundo Monetário Internacional, a economia do Qatar é estimada em 170 mil milhões de dólares, sendo os seus investimentos distribuídos globalmente em empresas comerciais, imobiliárias, industriais, hoteleiras, financeiras e desportivas. O relatório de 2020 sobre o mercado de capitais no Qatar revela que este é o segundo maior da região, com um valor de mercado de 160 mil milhões de dólares, contando com 47 empresas.

O Qatar possui ainda um dos mais avançados sistemas de transporte no mundo, como é o caso do Metro de Doha, o Aeroporto Internacional de Hamad (considerado o terceiro melhor aeroporto no mundo) ou o Porto de Hamad, um dos maiores e mais importantes portos do Médio Oriente. O Qatar ergueu cidades sustentáveis e lançou vários projetos para desenvolver e modernizar os sectores de energia, eletricidade, água e indústria.

Rumo ao Mundial de 2022

O país vive um processo de desenvolvimento acelerado e o facto de acolher o Mundial de 2022 contribuiu para acelerar ainda mais o ritmo dos planos de desenvolvimento em todo o país, em linha com a “Visão Nacional do Qatar 2030”, que visa criar harmonia entre o crescimento económico, o desenvolvimento social e a proteção ambiental.

O Mundial de 2022 decorrerá no Qatar entre 21 de novembro e 18 de dezembro de 2022, e será disputado em 8 estádios por 32 seleções. Com o início da contagem decrescente para os últimos mil dias para acolher este evento, mais de 85% dos projetos do Mundial foram já concluídos. Apesar dos desafios colocados pela pandemia da Covid-19, os preparativos e os projetos do Mundial de 2022 estão em andamento, sendo aplicadas medidas preventivas rigorosas para garantir a segurança dos trabalhadores.

Além de acolher eventos desportivos, o Qatar possui recintos desportivos e academias de treino e centros de reabilitação e medicina desportiva de acordo com padrões internacionais, como a Academia Aspire, fundada em 2004, o Hospital Aspetar, acreditado pela FIFA e considerado um dos mais destacados centros de Medicina Desportiva e Reabilitação no mundo, tendo recebido vários desportistas de renome internacional.

Reformas laborais no Qatar

O desenvolvimento das infra-estruturas no Qatar atraiu centenas de milhares de imigrantes à procura de melhores condições de vidas. Atualmente existem cerca de dois milhões de imigrantes a trabalhar e viver no país.

Entre as prioridades do Qatar está a garantia de uma vida digna para os trabalhadores imigrantes. O país comprometeu-se com uma reforma da legislação laboral, adotando uma política de proteção e promoção dos direitos humanos e melhoria das condições de trabalho, em coordenação com a Organização Internacional do Trabalho.

Entre as reformas implementadas no mercado laboral destacam-se: a anulação de autorizações de saída do país; a anulação do Certificado de Não Objeção, caso o trabalhador decida mudar de emprego; a fixação de um salário mínimo nacional não discriminatório; a criação de um fundo para apoiar e proteger os trabalhadores, no caso da falência do empregador ou o encerramento da entidade empregadora devido a atividades ilegais.

Combate à Covid-19

No combate ao coronavírus, o Qatar envolveu-se em ações humanitárias e de assistência internacional a mais de 70 países em três continentes, através de voos operados pela Qatar Airways, incluindo material médico, equipamentos de proteção individual e hospitais de campanha.

O Qatar contribuiu ainda com 20 milhões de dólares para a GAVI Aliança Global para as Vacinas, na cimeira global de angariação de fundos.

A nível interno, o Qatar conseguiu limitar a propagação do vírus através de medidas económicas e sanitárias abrangentes tendo em conta a proteção dos cidadãos, para além de fornecer cuidados de saúde ao mais alto nível, o que reflete a baixa taxa de mortalidade por covid-19 no país.

Os direitos humanos têm estado no centro das medidas de prevenção e de combate ao coronavírus. Para fazer frente ao impacto da pandemia, o Estado anunciou um conjunto de medidas económicas, como a atribuição de incentivos financeiros a vários sectores da economia; a isenção as taxas alfandegárias de todos os bens alimentares e produtos de saúde; a isenção do pagamento de água e eletricidade durante um período de seis meses; a suspensão dos pagamentos das prestações de créditos; o aumento dos investimentos de fundos soberanos na bolsa de valores.

Qatar e as Nações Unidas

O Qatar mantém uma participação ativa nos esforços internacionais para combater o terrorismo. Exemplo disso foi a inauguração em Doha, em dezembro de 2020, do Centro Internacional para a Aplicação de Visões Comportamentais no Combate ao Terrorismo, em parceria com a ONU.

Economia

O Qatar aposta numa estratégia de promoção e atração de negócios, dispondo de veículos financeiros e de investimento, numa economia diversificada que promove rápido acesso aos maiores centros de negócio mundiais, usufruindo de uma localização privilegiada.

Temos assistido a grandes investimentos em infraestrutura, e neste momento, em que existe um comprometimento do país com o Mundial 2022, existem muitas oportunidades para serviços e produtos diferenciadores que complementem e acrescentem valor aos projetos.

O Qatar disponibiliza atrativas plataformas para instalar diversos negócios, que procurem expandir-se para, e do Qatar para fora, num contexto de crescimento económico, disponibilizado céleres processos de licenciamento e instalação de empresas, num enquadramento fiscal competitivo com sistema bancário aberto.

É neste contexto de uma economia dinâmica e atrativa, plena de oportunidades, que está em desenvolvimento um projeto de promoção bilateral, na vertente dos negócios, investimentos, comércio e cultura entre o Qatar e Portugal.

 

*Economista e Consultor de Negócios


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você