Brasil

O caráter pedagógico da deportação do tenista Djokovic aos Negacionistas de Plantão; Vacina para todos

O que parecia factível, posto que a Austrália há tempo tem regra tornando obrigatória a vacinação contra COVID, eis que o mundo repercute a decisão do Tribunal Federal australiano indeferindo recurso do tenista Novak Djokovic contra ordem de deportação, que implica proibição de entrar durante três anos na Austrália.

Embora a questão possa merecer comentários de toda a ordem, sem dúvidas o cancelamento do visto do tenista sérvio tem caráter pedagógico e serve de exemplo não só para a Austrália mas todo o mundo porque regra coletiva é para se cumprir.

 

Além de tudo a decisão gera um vexame porque o tenista não estando vacinado contra a COVID vai permanecer detido em Melbourne até ser deportado.

A decisão significa que Djokovic, que não está vacinado contra a covid-19, vai permanecer detido em Melbourne até ser deportado. Em síntese, o tenista  fica assim impossibilitado de disputar o Open da Austrália, que começa nesta segunda-feira (17).

Aliás,  o ministro cancelou o visto alegando que a presença de Djokovic no país pode constituir risco para a saúde e “ser contraproducente para os esforços de vacinação de outros na Austrália”.

AVISO A BOLSONARO

Em tempo é preciso que alguém avise ao Presidente do Brasil que ele não pode aventurar entrar na Austrália pois terá mesmo destino.

Na prática, o Negacionismo vem sendo enquadrado pela ciência e pelas leis. Ainda bem. Vacina para todos.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp