Brasil

Operadores de drone em evento pró-Lula têm outras passagens pelo sistema prisional

Um dos envolvidos já foi condenado por crime de estelionato

 

 

 

247 – Dois dos operadores de drone que jogou vezes e urina em militantes de um evento pró-Lula na quarta-feira (15) têm passagens pelo sistema prisional. A informação foi divulgada nessa sexta-feira (17) pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). Um dos envolvidos já foi condenado por crime de estelionato, de acordo com o jornal Diario de Uberlândia.

 

 

Três pessoas foram presas momentos depois pela Polícia Militar. Conforme a Sejusp, um dos envolvidos, Daniel Rodrigues de Oliveira, havia ficado preso por três dias em 2017, entre 1º e 3 de junho, na penitenciária de Uberlândia. Autoridades não informaram o motivo da prisão.

 

 

O segundo envolvido é Rodrigo Luiz Parreira, que ficou detido duas vezes, sendo a primeira por três meses em 2015 e por outros dois meses em 2020, com passagens pelo presídio de Uberlândia e de Tupaciguara. A secretaria informou também que Rodrigo cumpriu prisão domiciliar de maio a agosto de 2020, com uso de tornozeleira eletrônica.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp