Brasil

Padilha diz que Moro foi sua maior decepção e declara voto em Lula no segundo turno

“O imperativo do Brasil é tirar o Bolsonaro do governo”, afirma o cineasta, diretor dos filmes ‘Tropa de Elite’ e da série ‘O Mecanismo’

247 – O cineasta José Padilha, diretor dos filmes ‘Tropa de Elite’ e da série ‘O Mecanismo’, que retratou o então juiz da Lava Jato Sergio Moro (União Brasil-SP) como herói nacional por punir políticos supostamente corruptos, falou à Veja em entrevista publicada nesta quinta-feira (26) e se mostra arrependido por ter apoiado o ex-magistrado.

“O Moro é a maior decepção que já tive na Justiça e na política brasileira. Ele virou ministro do Bolsonaro após uma eleição na qual ajudou a eliminar o Lula. E no minuto em que você faz isso e vira ministro do cara que foi eleito, demonstra claramente qual o seu caráter”, disse.

Ex-apoiador de Moro, o juiz parcial que prendeu, sem provas, o ex-presidente Lula (PT), Padilha afirma que o petista terá seu voto em um eventual segundo turno contra Jair Bolsonaro (PL). “Lava Jato à parte, o imperativo do Brasil é tirar o Bolsonaro do governo. Com Bolsonaro e Lula no segundo turno, eu voto no Lula. Voto nele sem pestanejar. Pois não adianta viver no mundo ideal, abstrato, descolado do que ocorre. A escolha está dada para o brasileiro”.

Para o cineasta, “ficou bem claro que teve uma perseguição” da Lava Jato contra Lula.

*Brasil247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp