Pernambuco

Paulo Câmara quer TCU ágil para julgar contas de Dilma

O vice-presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Paulo Câmara, cobrou agilidade do Tribunal de Contas da União (TCU) em relação ao julgamento das contas do governo da presidente Dilma Rousseff. Segundo o socialista, o adiamento desejado pelo PT é prejudicial para o país. "É importante que haja essa definição, se as pedaladas estão corretas ou não estão. Medidas para protelar o julgamento são ruins para o Brasil, que está aguardando isso para que se tomem providências. A gente espera que haja logo esse julgamento", destacou.

Para Câmara, o pedido feito pelo governo para que o relator do processo, o ministro Augusto Nardes, seja afastado devido às declarações feitas à imprensa antecipando o seu voto deve ser vista como algo normal. "É uma estratégia jurídica de defesa. Se há questionamentos do relator, o governo está no seu direito de questionar. Agora, o julgamento do TCU é um fato inevitável. A gente espera que haja logo esse julgamento e que isso possa ser avaliado no fórum político depois que seja avaliado no fórum do TCU", disse.

Ele também defendeu que as suspeitas de envolvimento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em atos ilícitos sejam apuradas. "Se há fatos novos, vamos atuar junto a nossa bancada para que ela cobre o desdobramento dessas denúncias, que sejam apuradas. Temos que ter respeito às instituições, pois um presidente da Câmara tem que estar isento", avaliou.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp