Nordeste

Pernambuco tem primeira morte de criança por síndrome rara associada à Covid-19; número de doentes chega a nove

Pernambuco registrou a primeira morte de criança com a Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (Simp), doença rara associada à Covid-19. A Secretaria Estadual de Saúde (SES), informou, nesta terça (25), que, ao todo, nove casos foram notificados no estado, desde o início da pandemia, em março.

Ainda segundo o estado, além desse óbito, sete pacientes receberam alta. Há um doente internado em enfermaria. Os dois primeiros casos foram divulgados no dia 6 de agosto.

A Simp se apresenta com sintomas como febre insistente, dores abdominais, manchas na pele, irritação dos olhos, entre outros sinais. Em coletiva de imprensa transmitida pela internet, o secretário de Saúde do estado, André Longo, afirmou que a criança que morreu tinha 11 anos e morava no Recife.

“São quatro meninos e cinco meninas, de 4 a 13 anos, residentes das cidades de Joaquim Nabuco, Sirinhaém, Goiana, Limoeiro, Timbaúba, Caruaru, Flores e Recife, além de uma criança de Maragogi, em Alagoas, que foi assistida na nossa rede de saúde em Pernambuco. Todos tiveram resultado positivo e os casos aconteceram entre maio e agosto”, afirmou o secretário.

André Longo informou, ainda, que os serviços de saúde de todo o estado tinham o relato desses casos há alguns meses, mas a obrigatoriedade de notificação dos quadros começou em agosto. “Estamos recolhendo os dados de notificação para repassar para a análise do Ministério da Saúde”, declarou.

O secretário informou, ainda, que houve, desde o início da pandemia, 647 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) entre pacientes de até 14 anos, com 48 mortes. Foram 316 casos graves em crianças de até um ano; 217 na faixa etária de 2 a 9 anos e 104 entre pacientes de 10 a 14 anos de idade.

Quanto às mortes, foram 26 óbitos de bebês de até um ano, 18 de crianças entre 2 e 9 anos e quatro entre pessoas de 10 a 14 anos. “Os casos graves correspondem a 2,5% do total e os óbitos, 0,6%.

Nos casos de Srag, a média de testes positivos para a Covid-19 em Pernambuco, desde o início da doença, está em 53% entre todas as idades e, entre as crianças, 26%”, disse o secretário.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você