Brasil

PF abre inquérito para investigar interferência de pastores no MEC

A PF irá apurar as suspeitas abordadas em um relatório da Controladoria-Geral da União sobre distribuições de verbas do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação

247 – A Polícia Federal (PF) abriu, nesta sexta-feira, 25, inquérito para investigar a interferência de pastores evangélicos no Ministério da Educação. A PF irá apurar as suspeitas abordadas em um relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) sobre distribuições de verbas do FNDE (Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação), informa a Folha de S.Paulo

O inquérito, que ficará na superintendência da PF no Distrito Federal, não tem, por ora, a atuação do ministro Milton Ribeiro entre as linhas de investigação. 

Em outra frente, o inquérito autorizado pela ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), investigará especificamente a atuação do ministro de Jair Bolsonaro. 

A ministra do STF autorizou nesta quinta-feira, 24, a tomada dos depoimentos de Ribeiro, dos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos e dos prefeitos que relataram pedidos de propina em troca da liberação de recursos da pasta.

*Brasil247

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp