Bahia

Polícia do DF prende falsos curandeiros que ‘exploravam fé de idosos’ para ganhar dinheiro

Pelo menos seis pessoas foram detidas, e R$ 500 mil em espécie, apreendidos. Grupo se aproveitava da situação de vulnerabilidade das vítimas para subtrair cartões e tomar empréstimos, segundo delegado.

 

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu em flagrante, nesta terça-feira (17), no interior da Bahia, pelos menos seis suspeitos de crimes de estelionato e furto qualificado. Segundo a investigação, o grupo é formado por “falsos curandeiros” que convenciam as vítimas a entregar cartões e senhas bancárias e ficavam com o dinheiro delas.

Ao todo, foram nove meses de investigação. Os suspeitos foram detidos no município de Itaberaba, a 297 quilômetros da capital do estado, Salvador, no âmbito da operação “Falso Curandeiro“.

 

Segundo o delegado-chefe da 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina), Fabrício Augusto Paiva, “a organização criminosa tinha como modo de agir a exploração da fé de idosos”.

 

“Oferecendo falsas curas, aproveitando-se da situação de vulnerabilidade para subtrair cartões e senhas das vítimas, obtendo valores de contas bancárias e empréstimos”, disse o investigador.

 

A Polícia Civil também identificou que o grupo praticou os crimes em Planaltina (DF) e retornou à cidade baiana, com R$ 500 mil, em espécie, provenientes de golpes aplicados em São Paulo.

 

Entre os detidos na operação, seis pessoas foram presas em flagrante. Os agentes também cumpriram quatro mandados de prisão preventiva e outros dez, de busca e apreensão.

 

g1ba


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp