Ceará

Polícia invade e fecha fábricas em Fortaleza que vendiam armas pelas redes sociais

Operação aconteceu no Bairro Conjunto Palmeiras. Adolescente foi apreendido e um homem foi preso. Eles eram responsáveis pela produção e pela venda ilegal do material.

Duas fábricas clandestinas de fabricação de armas artesanais foram desativadas pela polícia na manhã desta quarta-feira (10) em Fortaleza, em uma operação no Bairro Conjunto Palmeiras. Um adolescente de 17 anos foi apreendido e um homem de 27 anos, preso.

Segundo a polícia, os dois eram responsáveis pela produção e pela comercialização ilegal do material. A venda e o aluguel do arsenal eram feitos em redes sociais.

A ação faz parte de uma operação da Polícia Civil, ainda em andamento, que tem o objetivo de cumprir mandados de prisão contra suspeitos de homicídios e de checar denúncias que chegam à Divisão de Homicídios.

 

Denúncias

 

A Secretaria da Segurança afirma que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As informações podem ser encaminhadas para o número (85) 3257-4807.

As denúncias também podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública, ou para o WhatsApp (85) 3101-0181, por onde podem ser enviados vídeos, fotos, áudio e mensagens.

 

g1ce


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp