Brasil

Prefeito que sugeriu aplicação de ozônio contra Covid recebeu R$ 4,5 milhões em caixa dois

O prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni (MDB), que ficou conhecido por sugerir aplicar ozônio pelo ânus para curar a Covid-19, foi denunciado pelo Ministério Público por receber R$4, 5 milhões de caixa dois em sua campanha para reeleição em 2020. As informações são de O Globo.

Volnei também é acusado de abuso de poder político e econômico. O caixa dois foi pago por empregas que tem contratos com a prefeitura. O prefeito foi gravado, junto com o secretário da Fazenda, Érico Sobrinho, conversando com empresários da região.

Na ligação, Sobrinho questiona o dono de uma empresa rodoviária se “vai ter caipira”. Em seguida, os dois combinam uma reunião junto com um vereador aliado. O empresário foi responsável por contribuir com R$ 55 mil para campanha.

No total, são oito episódios que indicam a coleta de valores ilícitos para a campanha de Volnei. Os promotores pedem a cassação e a perda de mandato do prefeito e de seu vice.

Em nota, Volnei Morastoni disse que as contas de campanha foram aprovadas e que vai continuar “trabalhando em prol do desenvolvimento da cidade”.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp