Internacional

Presidente do Cazaquistão promete eliminar terroristas e diz que situação está se estabilizando

ALMATY (Reuters) – As autoridades do Cazaquistão disseram neste domingo que a situação já está se estabilizando após o período de maior agitação política em 30 anos de independência, e que tropas da aliança militar liderada pela Rússia estão protegendo instalações estratégicas do país.

Oficiais de segurança disseram ao presidente Kassym-Jomart Tokayev que seguem as operações de “limpeza” no país, uma ex-república soviética da Ásia Central que faz fronteira com a Rússia e a China e tem na produção de petróleo seu carro-chefe.

Milhares foram detidos e prédios públicos foram incendiados durante protestos em massa contra o governo na semana passada. Tokayev emitiu ordens de atirar para matar e assim acabar com os distúrbios, causados por bandidos e terroristas, segundo ele.

O canal de TV estatal Khabar 24 disse que 164 pessoas foram mortas, informaram as agências de notícias TASS e Sputnik. Mas o Ministério da Saúde não confirmou as informações, alegando ser assunto de polícia. Já as forças policiais disseram à Reuters que o ministério deve ser consultado.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp