Brasil

Prevent Senior escondeu que morte do médico Anthony Wong foi por Covid

Investigada pela CPI da Covid, a rede Prevent Senior escondeu que a Covid-19 foi causa da morte do médico pediatra e toxicologista Anthony Wong, usado como referência por bolsonaristas na defesa da hidroxicloroquina. De acordo com a revista Piauí, o atestado de óbito não mencionou a Covid-19 nem como causa básica nem secundária, e informou somente as doenças que decorreram da Covid-19. No campo da causa mortis, disse o seguinte: choque séptico, pneumonia, hemorragia digestiva alta e diabetes mellitus. A menção à morte decorrente da Covid-19 é obrigatória, segundo orientação das secretarias de Saúde dos estados.

 

Ele morreu em janeiro por causa da Covid-19 e foi “tratado” pela médica negacionista Nise Yamaguchi, também alvo da CPI, que já ouviu a médica.

 

A Piauí informou: “O médico faleceu às 17h25 do dia 15 de janeiro. O atestado de óbito, no entanto, deveria informar que Wong teve Covid porque a infecção pelo vírus foi o que motivou todas as complicações subsequentes que o mataram. É essa a orientação das secretarias de Saúde dos estados, inclusive a de São Paulo. ‘A declaração de óbito deveria mostrar o código para Covid senão como causa básica da morte, ao menos como causa secundária’, afirma o epidemiologista Wanderson Oliveira, que elaborou os protocolos de manejo de corpos do Ministério da Saúde quando era secretário de Vigilância em Saúde, na gestão de Luiz Henrique Mandetta. Mas o atestado de Wong não menciona Covid nem como causa básica nem secundária. Em vez disso, limita-se a informar as doenças que decorreram da Covid. No campo da causa mortis, diz o seguinte: choque séptico, pneumonia, hemorragia digestiva alta e diabetes mellitus. A única doença prévia de Wong, no momento em que foi internado, era uma diabetes leve, que ele vinha tratando com medicação adequada. As outras três intercorrências – o choque séptico, a pneumonia e a hemorragia digestiva – foram provocadas por complicações do tratamento da Covid”.

 

Em outubro de 2020, Wong fez declarações defendendo a “intervenção vertical”, que é o isolamento somente de idosos e gestantes.

 

No dia 17 de novembro, Wong foi internado no hospital Sancta Maggiore do Itaim Bibi, na Zona Sul de São Paulo. O estabelecimento pertence à rede Prevent Senior, que está sendo investigada pela CPI da Covid sob suspeita de irregularidades na pandemia.

 

Quando deu entrada no Sancta Maggiore, o médico contou que estava com sintomas de Covid-19 havia oito dias. Também disse que vinha fazendo uso de hidroxicloroquina. A presença do Sars-CoV-2 foi confirmada após um exame de PCR feito no hospital. Era a segunda vez que Wong contraíra a doença. Ele havia contraído o vírus em abril de 2020, mas recuperou-se bem.

247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp