Nordeste

Programa ambiental vai conceder auxílio de R$ 200 por mês a 10 mil jovens no Ceará

Revista Nordeste – O Governo do Ceará lançou, nesta segunda-feira (11), o Programa Agente Jovem Ambiental (AJA) para ampliar a inclusão social e ambiental de jovens e adolescentes em ações sustentáveis. O programa deve alcançar 10 mil cearenses, entre 15 e 29 anos, de família que estão no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

Os interessados em participar do programa deverão estar matriculados em escola pública ou ter concluído o ensino médio em uma. Conforme o Governo do Estado, a escolha deverá ser feita por seleção pública. Os beneficiados terão um auxílio de R$ 200 por mês, durante dois anos.

Governador do Ceará, Camilo Santana (PT) explicou que o programa deve “interferir na vida de milhares de jovens e, consequentemente, na realidade ambiental”, além de estimular a participação de jovens no contexto ambiental.

“É uma política pública voltada à inclusão social e ambiental. Vamos atender aos jovens mais vulneráveis do Estado. O agente vai contribuir para melhorias ambientais do nosso Estado, nas unidades de conservação, em importantes espaços sociais. É um programa que vai estimular a participação desses jovens no contexto ambiental. Não tenho dúvida que vai ser um aprendizado enorme para eles”, disse Camilo.

O edital do programa deverá ser lançado até o fim do mês de janeiro, segundo Camilo, para que os jovens possam se inscrever e já começar as atividades em março. “É oportunidade para os nossos jovens cearenses e o meio ambiente agradece”, disse Camilo.

O programa deve estimular a participação cidadã em projetos socioambientais sustentáveis, viabilizando o desenvolvimento de competências e habilidades de jovens. O AJA também vai ampliar as oportunidades de trabalho com geração de renda e o protagonismo juvenil, ao mesmo tempo, melhorando a qualidade de vida e a preservação do meio ambiente.

As atividades
Ainda de acordo com o Governo do Ceará, dentre as ações que serão desenvolvidas está a mobilização da comunidade no entorno dos espaços públicos; o apoio à realização de atividades de educação ambiental para ampliar a conscientização das pessoas no tocante à coleta seletiva, arborização, campanha contra o abandono de animais, ocupações irregulares em áreas de preservação permanente – APP, dentre outros.

O programa também planeja campanhas de reflorestamento, proteção de espécies da fauna e flora, e o manejo sustentável dos espaços naturais.

Depois de selecionados, os jovens vão passar por uma formação realizada pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema). A capacitação deve respeitar o interesse dos jovens e as particularidades de cada região. Dentre as temáticas abordadas estão: Cidadania, Ética, Sustentabilidade, Noções de Unidades de Conservação, Educação Ambiental, Recursos Hídricos e Resíduos Sólidos.

Aprovado pela Assembleia Legislativa
Em dezembro, o AJA foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Ceará como política pública. Nesta segunda-feira (11), o programa foi sancionado pelo governador. Após o ciclo inicial de dois anos, outros 10 mil jovens serão selecionados para uma nova etapa do AJA e assim subsequentemente.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você