Ceará

Programa do Governo vai pagar metade do salário mínimo de novos contratados no Ceará

Projeto ainda depende de aprovação na Assembleia Legislativa para virar lei. Governo do Estado vai pagar metade do salário mínimo para 20 mil novos trabalhadores por seis meses.

 

O Governo do Estado do Ceará vai pagar a metade do salário mínimo para 20 mil novos trabalhadores contratados por empresas no setor de comércio e serviços, anunciou em live nesta terça-feira (13) o governador Camilo Santana. O programa depende de aprovação na Assembleia Legislativa para começar a valer. Camilo tem ampla base de apoio no legislativo e costuma aprovar os projetos do Executivo com folga.

Caso entre em vigor, o programa vai beneficiar empresas pagando a metade do salário mínimo dos novos trabalhadores por seis meses.

“Digamos que a empresa tem cinco empregados e agora vai contratar mais cinco. Como estímulo do governo pra gerar mais emprego, nós vamos pagar 50% do salário desse trabalhador. É uma forma de auxiliar a economia”, exemplificou Camilo Santana.

Os detalhes estarão no projeto de lei que será encaminhado à Assembleia Legislativa ainda nesta semana, mas o governador antecipou algumas regras.

“A lei vai determinar o regramento dessa política, a pessoa não pode demitir um pra contratar outro. São novos empregos, tem que gerar novos empregos. Também tem um teto do número de pessoas na regulamentação.”

O benefício será no salário mínimo do trabalhador durante seis meses.

 

Pedido de urgência na Assembleia

 

Em transmissão em redes sociais, o governador Camilo afirmou que vai solicitar ao poder legislativo uma votação urgente para esse programa.

“Criamos um projeto que vai pra Assembleia, no mais tardar, amanhã [quarta-feira, 14]. Já falei com o presidente [da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão] e queremos que seja votada na quinta-feira [15] porque nessa semana ela [Assembleia] entrará em recesso. Vou pedir até que, se possível, regime de urgência.”

 

 

*g1ce


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp