Política

Quebra de sigilos atinge também ex-mulher de Bolsonaro e assessores de Carlos

 A quebra dos sigilos bancário e fiscal determinada pela Justiça do Rio na investigação das “rachadinhas” atingirá, além do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), a segunda mulher de Jair Bolsonaro, Ana Siqueira Valle, e mais 25 pessoas. Entre eles, estão seis parentes dela que constavam como assessores no gabinete do filho do presidente na Alerj. A quebra foi autorizada em 24 de maio, em reclamação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) à 1ª Vara Especializada de Combate ao Crime do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ).

 

O MP investiga o núcleo desde julho de 2019 pelo esquema de desvio de salários de funcionários “fantasmas” no gabinete do vereador. Outras sete empresas também tiveram os sigilos bancário e fiscal quebrados, informa a jornalista Juliana Dal Piva, no UOL.

 

A lista inclui o publicitário André Valle e a fisiculturista Andrea Valle, ambos irmãos da ex-mulher do presidente. Andrea Valle admitiu que devolvia 90% do salário no período em que constou como assessora da família Bolsonaro.

247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp