Internacional

Reino Unido aprova extradição de Assange aos Estados Unidos

Fundador do Wikileaks revelou crimes de guerra dos Estados Unidos

 

 

LONDRES, (Reuters) – A ministra do Interior britânico, Priti Patel, aprovou nesta sexta-feira a extradição do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, para os Estados Unidos para enfrentar acusações criminais, levando sua longa saga legal mais perto de uma conclusão.

Assange é procurado pelas autoridades dos EUA por 18 acusações, incluindo uma acusação de espionagem, relacionadas à divulgação pelo WikiLeaks de vastas coleções de registros militares confidenciais dos EUA e telegramas diplomáticos que, segundo Washington, colocaram vidas em perigo.

Seus apoiadores dizem que ele é um herói anti-establishment que foi vitimado porque expôs as irregularidades dos EUA em conflitos no Afeganistão e no Iraque, e que sua acusação é um ataque politicamente motivado ao jornalismo e à liberdade de expressão.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp