Nordeste

Renan Filho anuncia retorno das aulas presenciais para o público adulto em Alagoas

O novo decreto foi publicado nesta quinta-feira (22)

22/10/2020


Na imagem Renan Filho

Revista Nordeste

Em pronunciamento nas redes sociais, o governador Renan Filho anunciou o retorno das aulas presenciais para o público adulto. A partir da próxima segunda-feira (26), estarão autorizados a funcionar cursos do ensino superior, pré-vestibular, profissionalizantes, técnicos, além dos cursos de línguas estrangeiras e de formação para servidores públicos.

O novo decreto foi publicado nesta quinta-feira (22) com duas novidades: a liberação para a prática de atividades esportivas coletivas ao livre e em academias – desde que realizadas em pequenos grupos – e a autorização para a volta das visitas no sistema prisional.

Após analisar os números atualizados de Alagoas no combate à pandemia, o Governo do Estado identificou condições epidemiológicas favoráveis para iniciar os avanços na educação. “Primeiro vamos verificar o impacto do retorno às aulas para adultos para, a partir daí, definir os caminhos para os jovens e para as crianças”, justificou o governador Renan Filho.

“Não dá para retornar com as crianças agora porque elas têm menos condições de discernir a respeito das medidas preventivas e da necessidade de distanciamento social. Se não houver fatos novos na pandemia, nós vamos, aí sim, dar novos passos na educação”, esclareceu.

O secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias, ressaltou que a decisão para a volta das aulas presenciais foi tomada após ouvir e dialogar com a ciência, a sociedade e representantes da educação. “Nossos decretos e decisões conjuntas comandadas pelo governador Renan Filho foram elaborados muita calma. Ouvimos por um longo período o segmento da educação. Estivemos com o sindicato da rede privada, com o Conselho de Educação, com os diretores de várias escolas e com a rede pública estadual”, detalhou.

O decreto também facultará aos municípios a liberação do retorno das aulas presenciais para adultos. “Aquele prefeito que achar que não deve voltar com a educação para adultos nesse momento, pode entrar em contato com o Governo do Estado para que a gente observe a situação específica”, sugeriu Renan Filho. “O governo não verificou a necessidade de não avançarmos em todas as cidades, mas, se tiver algum problema específico, nós vamos avaliá-lo”, reforçou.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.