Rio Grande do Norte

Revendedoras de gás de cozinha do RN enfrentam desabastecimento após atraso de navio, diz sindicato

Cerca de 15% dos revendedores já suspenderam vendas por falta de produto.

 

Revendedoras de gás de cozinha do Rio Grande do Norte enfrentam um desabastecimento de botijões de gás nos últimos dias, após um navio ter atrasado a entrega de novos lotes, segundo o sindicato das representa a categoria.

De acordo com o Sindgás-RN, cerca de 15% das revendas já deixaram de vender o produto por falta de estoque. Apesar disso, o presidente da entidade, Francisco Santos, afirma que a população não deve ficar preocupada e que ainda há gás para atender a demanda das pessoas que tiverem falta do combustível em casa.

De acordo com ele, a perspectiva é de que a nova remessa chegue ao estado entre a terça-feira (22) e a quarta-feira (23) da próxima semana e seja distribuída aos municípios.

“Nós vendemos cerca de 660 mil bujões de gás por mês. Como serão praticamente 10 dias de atraso, são em torno de 200 mil botijões que deixam de ser entregues. Cerca de 15% das revendas não tem mais estoque, mas as outras conseguem suprir”, diz.

De acordo com ele, a população não precisa fazer uma corrida pela compra de botijões sem necessidade. Para o revendedor, se a população comprar gás apenas para fazer estoque em casa, o estado realmente enfrentará um desabastecimento.

“Temos o suficiente para atender aquelas pessoas que precisarem comprar botijão porque o gás de casa acabou. Mas pedimos a compreensão da população que não compre gás para fazer estoque, com aqueles botijões extras que têm em casa, porque isso pode prejudicar outras. A situação vai ser normalizada”, disse.

De acordo com Francisco Santos, o problema foi causado por um problema técnico em um navio que tinha previsão para chegar ao Ceará na última terça-feira (15), com gás para abastecer o próprio Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba.

A nova previsão é de que ele chegue ao estado vizinho na próxima segunda-feira (21). Depois disso, a carga será transportada ao RN e envasada em botijões de 13 kg para ser revendida à população.

 

*g1rn


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp