Nordeste

REVISTA NORDESTE: Advogado Cláudio Araújo lembra trajetória e último encontro com o amigo Carlos Alberto de Oliveira Andrade, o CAOA

A edição nº 176 da Revista NORDESTE publica entrevista com o advogado Cláudio Araújo. Em conversa com o jornalista Walter Santos, ele lembra da trajetória do empresário Carlos Alberto de Oliveira Andrade (CAOA), falecido no último dia 14 de agosto, seu amigo particular, e lembra da última visita última visita de CAOA à Paraíba.

A edição de Nº 176 da Revista NORDESTE já está disponível para o leitor em edição impressa, nas bancas.

CLIQUE AQUI e leia a matéria na íntegra na edição virtual da Revista NORDESTE.

Reprodução: Revista NORDESTE

O ÚLTIMO ENCONTRO DO COMANDANTE

Advogado Cláudio Araújo, amigo particular do empresário Dr. Carlos Alberto, lembra trajetória de sucesso da CAOA, primeiros passos, futuro consolidado e a lembrança da última presença em João Pessoa

Por Walter Santos

O cenário econômico da indústria automobilística convive com a sucessão empresarial do Grupo CAOA com perspectiva e absoluto controle de cenários. Esta é a opinião do advogado Cláudio Araújo, amigo particular do falecido empresário Carlos Alberto de Oliveira Andrade, que lembra nesta entrevista toda a trajetória do líder internacional com sua última passagem por João Pessoa. Eis a seguir:

Revista NORDESTE – Como o Sr. define a história do Dr. Carlos Alberto de Oliveira Andrade por ter sido aliado desde os primeiros passos?

Claudio Araújo – Um predestinado! Que nasceu com signo de desbravador e vencedor, como nasceu Bethoven na música, e outras figuras que são muitas na humanidade, que nasceram pobres e se destacaram, que contrariam muitos que defendem o poder fluente da genética. Eu defendo os predestinados por Deus, Dr. Carlos Alberto é um exemplo.

NORDESTE – Na sua concepção qual o tamanho da ousadia e superação do Dr CAOA diante da vida?

Claudio Araújo – Ousadia enorme! Foi ousado em todos os passos que ele deu em sua vida, além de sua grande coragem.

NORDESTE – quem são os amigos e quais os últimos encontros em João Pessoa com dr. CAOA?

Claudio Araújo – A foto que se estamos a publicar define o último contato de CAOA em João Pessoa, começando por um jantar oferecido pelo médico Dr. Jacinto Medeiros, um grande amigo meu. Onde ele acolheu todos os familiares de Dr. Carlos Alberto, incluindo a esposa e seus filhos. Também na foto com outros amigos. Em seguida no segundo dia, como se atesta, houve um almoço na casa do empresário Aníbal Nóbrega, onde comparecemos todos nós, amigos de CAOA.

NORDESTE – Como Recife e São Paulo transformaram a vida de um médico para grande investidor?

Claudio Araújo – A vida dele começou a ser transformada em Campina Grande, não em Recife, nem em São Paulo. Em Campina Grande foi onde ele iniciou a vida empreendedora no mercado automobilístico, adquirindo a Vepel, de propriedade do Sr. Arthur Monteiro, em Campina foi seu começo com muito sacrifício, onde eu, Cláudio Araújo, estava sempre ao seu lado.

NORDESTE – De que forma o Sr interpreta o legado investidor e patrimonial de CAOA?

Claudio Araújo – Adquirido com muito trabalho e uma grande parcela de sorte de alguns predestinados.

NORDESTE – Neste novo momento o que significam Dra Belinha e seus filhos? Está tudo sob controle?

Claudio Araújo – Sim. Eu a chamo Isabella, eu a conheci e descobri dela, as virtudes de uma grande mulher, que eu a batizei como: O anjo da guarda de CAOA. Os filhos eu não conheço muito, tive pouco contato. Conheci bem a mãe dos filhos. (Dr Isabella) A defino como uma extraordinária mulher.

NORDESTE – Qual o papel deles nesta nova fase?

Claudio Araújo – Um avanço e modernidade comandado pelos seus filhos, que por sinal, são muitos preparados para assumir tal situação. Contamos sempre com a união de Dr Isabella e seus filhos, Carlos Alberto Filho e Phillipe Andrade.

NORDESTE – Como o Sr. projeta o futuro da CAOA?

Claudio Araújo – Muito sucesso e avanço tecnológico, através da Caoa Chery, uma das empresas que mais cresceram ultimamente no mercado econômico automobilístico. Este é meu conceito sobre o futuro também partilhado por meu filho Jackson Araújo. Ao final, gostaria de lembrar que quando começamos em Campina Grande, ele já havia tido a experiência de montar um pequeno empório em sua juventude na cidade de São Paulo, e sempre comentava comigo que ainda iria conquistar a grande metrópole, e ser um grande empresário. No seu empório vendia frutas e outras pequenas coisas.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp