Brasil

Rosa Weber discursa a favor da democracia e fala em “mares revoltos”

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), fez um pronunciamento nesta quarta-feira (15) para marcar o Dia Internacional da Democracia. Na abertura da sessão que retoma o julgamento do marco temporal sobre terras indígenas, Weber, sem citar Jair Bolsonaro, pediu “mútua compreensão das diferenças” e o respeito de direitos das minorias.

 

De acordo com a ministra, o pronunciamento se fez necessário “considerando em especial os mares revoltos em que temos navegado”. Para ela, a democracia “não se resume a escolhas periódicas” de governantes por meio das eleições, mas também “exercício constante de diálogo e de tolerância”.

 

“Enfatizo que a democracia não se resume a escolhas periódicas, por voto secreto e livre, de governantes. Democracia é também exercício constante de diálogo e de tolerância. De mútua compreensão das diferenças. De sopesamento pacífico de ideias distintas, até mesmo antagônicas”, prosseguiu Weber.

247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp