Internacional

Rússia anuncia cessar-fogo em Mariupol

O Ministério da Defesa russo anunciou cessar-fogo em Mariupol, que deve iniciar às 10 horas na quinta-feira para evacuar a população da cidade. A batalha em Mariupol, principal sede do batalhão nazista Azov, foi a maior desde o início da operação militar russa na Ucrânia.

 

O cessar-fogo foi anunciado no momento em que as tropas russas praticamente já tomaram total controle da cidade, que ficou totalmente destruída. À medida que os russos foram tomando Mariupol, os métodos e os abusos nazistas foram sendo expostos na imprensa local, pelos cidadãos que foram evacuados.

 

Diante de torturas e outros abusos, em alguns locais os russos foram recebidos como heróis, como reportou a jornalista holandesa Sonja Van den Ende, no Covert Action Magazine.

 

Cidadãos alegaram à imprensa local que as milícias nazistas atiravam em quem tentava fugir da cidade pelos corredores humanitários, mantinha-os em cativeiro, usando-os como escudos humanos para impedir ataques russos, os faziam trabalhar de graça em troca de água, entre outros maus tratos. Isso já havia sido parcialmente relatado pelas forças armadas russas na Ucrânia.

 

Segundo o Ministério da Defesa russo, em seu relatório diário, 20.495 pessoas, incluindo 3.384 crianças, foram evacuadas apenas na terça-feira sem o envolvimento de Kiev. Desde o início da operação, foram 509.425 pessoas e mais de 6.000 toneladas de ajuda humanitária enviadas para a Ucrânia.

 

Apesar das negociações em Istambul, na Turquia, entre representantes russos e ucranianos, a guerra continua. Segundo o Ministério da Defesa russo, a situação humanitária está em rápida deterioração nos territórios controlados por Kiev, principalmente em Carcóvia, onde a situação “é crítica”. A cidade, atualmente, é um dos principais focos de confronto entre Rússia e Ucrânia.

 

Segundo os russos, os paramilitares nazistas mantêm 4,5 milhões de civis e 6.476 cidadãos estrangeiros como reféns e os usam como escudos humanos.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp