Alagoas

Saída da crise: senadores elogiam propostas de Collor

Os senadores Cristovam Buarque (PPS-DF) e Elmano Férrer (PTB-PI) reconheceram nas propostas apresentadas pelo senador Fernando Collor (PTC/AL) um provável e consistente caminho para a saída do País da crise social, política e econômica que se arrasta há meses. O documento levado ao plenário do Senado com as propostas é denominado de "Brasil: Diretrizes para um Plano de Reconstrução". Durante a apresentação do documento na sessão dessa segunda-feira (18), o senador Collor alertou que cabe ao Senado Federal se adiantar e propor soluções para o fim da crise, independente do resultado do processo de impeachment.

Para Cristovam Buarque, é gratificante como senador observar que, apesar do clima de torcida de "Fla x Flu" que o Brasil respira ao longo dos últimos meses, o Congresso Nacional teve a possibilidade de assistir à apresentação de um projeto que tem como único objetivo a recuperação do País. O senador ressaltou que simpatizou bastante com as propostas e deseja conhecer o material na íntegra.

"Acredito que as propostas contemplam, em suas linhas fundamentais, um projeto para o País. Acredito que nós, senadores, deveríamos debater com profundidade o projeto trazido por Collor, não por ser do parlamentar A ou B, mas, sim, por debater todos os problemas e propor soluções para sairmos dessa crise. Mais uma vez, constata-se a importância da educação como vetor principal, visto que sem ela não poderemos concretizar um projeto tão bonito quanto esse trazido pelo senador ", expôs Buarque.

Por sua vez, o senador Elmano Férrer classificou as propostas levada por Collor como oportunas e históricas, sobretudo "nesse momento de grave crise política e econômica que o país passa". De acordo com Collor, o documento é fruto de um intenso debate com os senadores que integram o bloco parlamentar "Moderador".

"O nosso único objetivo é o de levantar o debate, discutir opiniões, sejam elas favoráveis ou contrárias. Tudo isso em busca do aperfeiçoamento das propostas aqui colocadas. É essa contribuição que o bloco Moderador achou por bem oferecer ao Brasil. Sabemos que para avançar é preciso que haja uma conscientização para mostrarmos à sociedade o compromisso formal de todos nós, detentores de mandatos, com a construção de uma saída", expressou Collor.

Entre as propostas apresentadas pelos senadores do bloco, destacam-se as que versam sobre Reforma Política, o papel do Estado, a Reestruturação Competitiva da Economia e a Política Externa. Todas têm o objetivo de fortalecer o papel das instituições e retirar o Brasil do cenário de hoje.

Diante do quadro do País, o ex-presidente explicou que as propostas tratam de um elenco atualizado de diagnósticos, princípios e medidas a serem discutidos, aperfeiçoados e implantados de forma a permitir que o Brasil retome o caminho do desenvolvimento econômico e social, a credibilidade, a previsibilidade e a segurança jurídica e, com isso, melhore o ambiente dos negócios.

"As propostas do bloco parlamentar visam a permitir ainda que o Brasil se reinsira definitivamente nos grandes blocos econômicos do mundo, sem os quais, continuaremos a patinar não apenas no comércio exterior, mas também na liderança e no protagonismo perdidos no âmbito do nosso subcontinente", frisou.

Na visão de Collor, seja qual for o resultado do atual processo de impeachment no Congresso Nacional, é preciso se adiantar e, assim, pensar o futuro da nação. O parlamentar revelou que a fonte inspiradora do documento é o Projeto de Reconstrução Nacional que ele apresentou ao País em 1991, por ocasião da passagem do seu primeiro ano de governo na presidência da República. 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você