Brasil

Tabata, do PSB, ataca o PT, diz que seu partido é contra federação e afirma ser necessário “estressar” o programa de Lula

Deputada fez declaração ao lado do namorado, João Campos, em jantar com empresários

247 – A deputada Tabata Amaral (PSB-SP), que fez parte de grupo de “renovação política” patrocinado pelo bilionário Jorge Paulo Lemann, fez duro ataque ao Partido dos Trabalhadores, em jantar com empresários em São Paulo. “No mesmo dia em que o PSB acertou a filiação de Geraldo Alckmin ao partido e afirmou que ele será indicado candidato a vice na chapa de Lula, a deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP) fez ácidas críticas ao PT em um jantar com empresários em São Paulo. Detalhe: ela estava ao lado do namorado, o prefeito de Recife, João Campos (PSB), que é da cúpula da legenda e havia se reunido com o ex-governador algumas horas antes”, escreve a jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna na Folha de S. Paulo.

 

Segundo relata a jornalista, “Tabata afirmou que vem ‘lutando bravamente’ contra uma federação de seu partido com o PT e informou que a ala paulista do partido tem posição ‘unânime’ contra a proposta – o que nunca foi dito tão explicitamente pelas principais lideranças da legenda em SP”. 

“Acho que o Brasil comporta e precisa de uma esquerda mais moderna, que não olhe para União Soviética, ou para a Venezuela, mas sim para Portugal, ou para a Espanha, ou ainda para o Partido Democrata, nos EUA”, afirmou a deputada. “Já que a gente vai ter o Lula, que seja com um vice como Geraldo Alckmin”, acrescentou. Tabata disse ainda que é necessário “estressar o máximo o programa que eles [petistas] querem colocar na rua”.

*Brasil247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp