Bahia

Terceirizados do Hospital das Clínicas paralisam atividades por atraso no pagamento de salários

Funcionários de higienização e serviços gerais estão reunidos na porta do hospital desde o início da manhã desta terça-feira (8). Segundo representante da categoria, unidade afirmou que fez o pagamento à empresa, que não repassou aos trabalhadores.

                                                                                    

Os funcionários que prestam serviço de higienização no Hospital Universitário Professor Edgard Santos (Hupes), o Hospital das Clínicas, em Salvador, paralisaram as atividades na manhã desta terça-feira (8), em protesto por atraso no pagamento dos salários, transporte e auxílio alimentação nos meses de maio e junho.

 

São cerca de 150 funcionários da empresa Loc Service, que atuam na unidade da Universidade Federal da Bahia (Ufba), e estão em mobilização em frente ao hospital.

Não há informações se algum serviço chegou a ser comprometido na unidade.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Asseio e Conservação do Município de Salvador (Sintral), Maurício Roxo, a empresa pagou o transporte e salário do mês de maio, e em junho há pendências no auxílio alimentação, salário e transporte atrasado.

Segundo o representante da categoria, o hospital disse que repassou os valores à empresa, mas os funcionários ainda não receberam.

“Falei com o setor de contrato do hospital e, segundo eles, os valores foram repassados à empresa. A empresa ficou de nos dar uma resposta e estamos paralisamos as atividades, aguardando na porta do hospital”, disse.

Maurício explicou que a categoria não tem um prazo definido de quando retornará às atividades. Os trabalhadores aguardam o retorno da empresa para definir se permanecerão de braços cruzados ou algum percentual dos funcionários irá retomar os serviços.

“Se eles [a empresa ou o hospital] não derem um posicionamento, vamos deliberar o que vamos fazer. Se vamos voltar 30%, ou se a categoria vai voltar ou não. Vamos definir em assembleia. Estamos esperando resposta e queremos que seja uma resposta positiva aos questionamentos da categoria”, afirmou Mauricio Roxo.

 

*G1BA


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp