Pernambuco

 Tragédia : bombeiros trabalham há mais de 30 horas em incêndio no Grande Recife

Na manhã desta sexta-feira (20), equipe seguia no combate ao fogo que atingiu galpões industriais às margens da BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife.

 

Após mais de 30 horas seguidas de combate ao fogo, equipes do Corpo de Bombeiros continuam, na manhã desta sexta-feira (20), o trabalho para apagar todas as chamas do incêndio que atingiu, desde a madrugada da quinta-feira (19), galpões industriais. O local fica nas margens da BR-101 Sul, no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife .

 

“Se demorássemos mais um pouco teríamos uma tragédia duplicada, porque o outro galpão igualmente grande teria sido atingido”, afirmou o tenente-coronel Cristiano Corrêa, comandante do grupamento de bombeiros de incêndio.

 

O incêndio teve início por volta da 1h10 da quinta-feira (19), segundo o Corpo de Bombeiros. Também de acordo com Cristiano Corrêa, ainda trabalham no local 35 homens com apoio de nove viaturas da corporação. Mais de 285 mil litros de água foram utilizados para apagar o fogo.

 

Os galpões, que ocupam uma área de 7,2 mil metros quadrados, ficaram destruídos, repletos de materiais carbonizados e estruturas metálicas retorcidas. Na manhã da quinta-feira (19), a fumaça causada pelo incêndio podia ser vista a partir de vários bairros de Jaboatão (veja vídeo mais abaixo).

O nome do complexo atingido pelo fogo é Industrial Condomínio DAS, que aluga galpões para outras empresas. No início do incêndio, dez funcionários estavam no local. Todos conseguiram sair a tempo e não ficaram feridos.

 

Segundo o comandante, o trabalho dos bombeiros na manhã desta sexta-feira (20) é para que os focos secundários de fogo, que podem estar abaixo das pilhas de entulho, sejam encontrados e extintos.

 

“É um trabalho muito grande visto também a dimensão do perímetro de incêndio. […] Nós estamos falando de grandes galpões com enormes quantidade de materiais armazenados. Essa conjuntura de estruturas físicas que desabaram, bem como a massa queimada, formam montanhas de entulho que precisam ser reviradas”, declarou Cristiano Corrêa.

 

Ainda de acordo com o comandante, os trabalhos para controlar o fogo não têm previsão para terminar. “A gente não tem um momento para acabar as operações, mas continuamos com uma força significativa”, disse.

Cristiano Corrêa também afirmou que as causas do incêndio ainda não foram esclarecidas. “Com toda certeza, haverá uma investigação devidamente qualificada para que se chegue aos motivadores desse evento. Naturalmente, nesse momento, falar de causas do incêndio é precipitado”, contou.

Uma dos locais atingidos pelo fogo foi um centro de distribuição ligado à Betânia Lácteos. Em nota enviada na quinta (19), a empresa disse que não houve feridos e que “está trabalhando para garantir que não haja ruptura no abastecimento dos clientes, reorganizando sua logística para que os produtos sejam enviados de outras unidades de distribuição e cheguem o mais breve possível aos parceiros”.

O comandante parabenizou o trabalho da equipe dos bombeiros. “Aproveito a oportunidade para agradecer os bombeiros que, em 12 horas, tiveram três grandes incêndios e os enfrentaram se agigantando”, afirmou Cristiano Corrêa.

 

Outros incêndios

Além desse incêndio que atingiu galpões industriais em Prazeres, outras duas ocorrências aconteceram na capital pernambucana entre a quarta-feira (18) e a quinta-feira (19).

Na noite da quarta, o fogo destruiu uma loja de autopeças localizada no bairro de Afogados, na Zona Oeste do Recife. Na madrugada da quinta, um incêndio atingiu um restaurante localizado em Boa Viagem, na Zona Sul da capital pernambucana.

 

 

g1pe


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp