Política

TSE vai punir com prisão quem divulgar fake news contra candidatos

 O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta terça-feira (14) a minuta da resolução que normatiza a propaganda eleitoral nas próximas eleições. O texto aprovado veda a divulgação de fake news que atinjam a integridade do processo eleitoral, incluindo processos de votação, apuração e totalização de votos.

 

Trecho prevê que a Justiça Eleitoral determine que o conteúdo em questão seja retirado do ar e apure a responsabilização penal, abuso de poder e uso indevido dos meios de comunicação.

 

A resolução pune a veiculação de notícias falsas ou contendo injúrias, calúnias ou difamações com o intuito de beneficiar candidatos, partidos, federações ou coligações. As punições para a divulgação de fake news eleitorais variam: pagamento de multa até prisão de dois meses a um ano.

PUBLICIDADE

.

 

A resolução também proíbe o disparo em massa de mensagens em aplicativos de comunicação instantânea, como WhatsApp e Telegram. O texto foi relatado pelo ministro Edson Fachin. (Com informações do Globo).


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp