Nordeste

Wellington Dias cobra a existência de Comitê Gestor para resolver pendências do Brasil com China, Índia e Rússia

Por Walter Santos 

Em semana de avanços com a retomada dos entendimentos entre o governo brasileiro e os países produtores de insumos e vacina da COVID, a exemplo de China, Russia e India para produção e consolidação de novos estoques, o governador do Piaui, Wellington Dias, presidente do Consórcio Nordeste e do Forum Nacional de Governadores resolveu expor uma indagação para que haja uma coordenação de gestão dos entendimentos entre os Países em favor do Brasil.

– Precisamos ter uma Coordenação para urgentes resultados de presidente e diplomacia do Brasil e presidentes e diplomacia da China, Índia e Rússia, comentou.

Ele relatou que “<span;> vitórias importantes foram registradas nesta última semana com aprovação da Anvisa para uso de vacina produzida no Brasil e entendimento com a Índia para entrega desta primeira remessa (estamos pedindo que o governo Brasileiro negocie a compra de mais vacinas e IFA da Serum / Astrazeneca da Índia”.

O governador ressaltou ” o entendimento com a Índia, que também faz parte dos BRICS junto com o Brasil e seguimos cobrando para que o presidente da República diretamente e através da diplomacia especializada, Poder Central no Brasil, possa abrir diálogo e entendimento com o Governo Central da China para entrega em cronograma ajustado de pagamento e entregas, de 200 milhões de IFA (princípio ativo que faz aqui apenas o envasamento), com 100 milhões para Fiocruz e 100 milhões para Butantan”.

Ele ainda destacou: ” Ainda é preciso realçar entendimentos com a Rússia para que através do Laboratório da União Química possa produzir no Brasil a Sputinik V, cuja eficiência atestada chega a 93%. Aqui são 10 milhões de doses prontas  e capacidade de produção no Brasil de até 20 milhões de doses / mês”.

Conforme ressaltou “este é o centro do trabalho esta semana. Precisamos ter uma Coordenação para urgentes resultados de presidente e diplomacia do Brasil e presidentes e diplomacia da China, Índia e Rússia”.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp