Política

Wellington Dias critica projeto que altera cobrança dos ICMS dos combustíveis e aponta penalização aos Estados

O presidente do Consórcio Nordeste e governador do Piauí, Wellington Dias, comentou nesta quarta-feira (13) o Projeto de Lei que a Câmara dos Deputados deve votar esta semana com a proposta que altera a cobrança do ICMS dos combustíveis.

 

“Pelos estudos do Conselho dos Secretários de Fazenda dos estados, há sim uma perda, não é deixar de ganhar, é uma perda de 24,1 bilhões de reais para Estados e municípios. E num momento delicado do país, por que que não se trabalha com muita força a proposta que o próprio ministro Paulo Guedes e agora o próprio Bolsonaro já admitiram? De capitalizar o fundo de equalização dos combustíveis”, disse.

 

Ele destacou que tal proposta seria benéfica e abaixaria o valor dos combustíveis.

 

“Isso sim, faz cair o preço da gasolina para aproximadamente quase R$4,50 e não apenas 40 centavos como é essa proposta da Câmara. Na verdade, a gente tem que trabalhar mesmo é pela reforma tributária e tem acordo dos governadores. Aqui sim, vai fazer a diferença.”

Veja:


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp