Nordeste

Wellington Dias decreta situação de emergência no Piauí por desastre natural

O governador Wellington Dias declarou situação de emergência no Estado por conta das inundações causadas por intensas chuvas que afetam diversos municípios. O decreto foi publicado no Diário Oficial, na segunda-feira (03), e estipula a mobilização de órgãos estaduais e convocação de voluntários para atuarem nas ações de resposta ao desastre.

 

Ficam autorizadas a mobilização de todos os órgãos estaduais para atuarem sob a coordenação da Secretaria Estadual da Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução, além da convocação de voluntários para reforçar as ações e realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade, com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada pelo desastre, sob a coordenação da Defesa Civil.

 

O decreto tem vigência de 90 dias e ainda assegura a prioridade nas ações relacionadas à situação de emergência em todos os órgãos e entidades da administração direta e indireta, pelo período em que durar a situação, além da possibilidade de contratação direta dos serviços e bens indispensáveis às ações de resposta.

 

“Em razão do agravamento de fortes chuvas em todo o Estado autorizei o decreto para poder trabalhar de forma integrada com os municípios para garantir as condições de ajuda à população e, ao mesmo tempo, cuidar com os Bombeiros e Defesa Civil, de estradas danificadas. Vamos garantir este atendimento à quem precisa”, afirmou Wellington Dias.

 

As chuvas intensas e concentradas em todo o Estado do Piauí têm produzido súbitas elevações no nível dos rios, riachos, lagoas e córregos. Em vários municípios, especialmente nos que compõem o Território Chapada das Mangabeiras e o Território Entre Rios, foram observados inúmeros prejuízos, como corte de estradas, alagamento de residências, isolamento de regiões e destruição de plantações ribeirinhas.

 

Para mitigar os riscos e restaurar a normalidade, várias providencias estão sendo adotadas pela força tarefa, como retirada de famílias das áreas afetadas e, consequente, apoio para acomodação em local seguro, distribuição de ajuda humanitária, emissão de alertas, monitoramento constante e sistemático da situação.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp