Piauí

Wellington Dias deixa Quarto Governo no Piauí e expõe em Carta como e quanto o Estado avançou historicamente com referência nacional

Por Walter Santos

 

O novo membro da Academia Piauiense de Letras e ex-governador do Piauí por quatro mandatos desde 2003 vencidos todos no primeiro turno, Wellington Dias, prova em “Carta aos Piauienses” como ele acumula a condição de ser responsável pelas mais fortes e profundas mudanças socio-economicas do Estado tirando-o da condição de pior IDH e PIB do país para se credenciar como modelo nacional.

 

Esta é a síntese do que tem repercutido em todo o Estado desde o dia de abril de 2022 quando transferiu o Poder para a vice-governadora Regina , agora titular do Governo, levando à despedida para de 20 mil pessoas.

 

Pela primeira vez na história do Piauí, um governador deixou o governo carregado “nos braços do povo”, como lembra a sabedoria popular ainda dirigindo seu próprio carro ao lados dos familiares.

 

Na “Carta aos Piauienses”, também distribuída e lida por populares em vídeo, Wellington Dias expôs com clareza e exatidão como o Piauí cresceu vertiginosamente para melhor ao longo dos seus 4 mandatos.

 

A ÍNTEGRA DO DOCUMENTO HISTÓRICO

“Carta aos piauienses

 

Até 2003, o Piauí era o último em quase tudo. E vinha nessa condição há séculos. Parecia até que esse era o nosso destino, que não poderia ser diferente.

 

E não era só o estado, era a nossa gente. O piauiense vivia menos que os demais brasileiros. E vivia nas piores condições. Um retrato que era traduzido por um Índice de Desenvolvimento Humano entre os mais baixos do mundo.

 

Apenas 66 municípios eram ligados por asfalto. E as poucas estradas eram muito ruins. O ensino médio também não existia em todas as cidades. Mais de um milhão de piauienses não tinham energia elétrica em casa. Outros tantos, nem casa tinham. De cada dez piauienses, cerca de sete viviam na pobreza extrema. E mais de trinta por cento da nossa população era analfabeta.

Em menos de 20 anos, não resolvemos todos os nossos problemas seculares. Mas conseguimos muitos avanços e transformações. Crescemos continuamente e geramos mais empregos que o Brasil. E também reduzimos a pobreza e a desigualdade mais que o nosso País. Temos mais crianças e jovens na escola. E mais anos de estudos. 

Hoje, somos exemplos em várias áreas. Estamos concluindo a interligação dos 224 municípios por asfalto. A internet está chegando a todos os municípios, até em comunidades rurais. Criamos um ambiente mais seguro e competitivo para atração de investimentos, um estado mais empreendedor, com mais oportunidades. Um dos maiores produtores de energias limpas e renováveis. Referência em parcerias público-privadas. Um dos poucos estados a proporcionar o ciclo completo da educação em todos os municípios.

Mesmo nos momentos mais difíceis, quando muitos estados – inclusive, os mais ricos – quebraram, o Piauí se manteve de pé, honrando seus compromissos. Organizado e equilibrado, agora estamos realizando o maior programa de obras e ações da nossa história. 

Enfrentamos os desafios da pandemia garantindo atendimento a todos, acolhemos irmãos de outros estados e lideramos a busca por mais vacinas, salvando milhares de vidas. Hoje, temos uma estrutura de saúde ainda mais forte e preparada, inclusive, com telemedicina e alta complexidade nos polos regionais.

Tudo isso foi construído por meio do trabalho e do compromisso de muitas e muitos, e com a sua participação. Ainda temos muitos sonhos a realizar. Mas estamos mais preparados e confiantes no futuro. Cada vez mais justo e solidário. Para todas e todos.

Quero agradecer a Deus e aos piauienses a oportunidade de poder cuidar da nossa terra e da nossa gente. Que Deus continue iluminando o nosso destino, as nossas famílias, cada um dos piauienses.

Muito obrigado. Do amigo de vocês, Wellington Dias”


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp