Política

WS: A essência autoritária de Ricardo em insistir “de cima para baixo” intervir no PT da Paraiba com 80% de resistência; Lula vai avalizar isso?

Por Walter Santos

Em outubro de 2020, na véspera da convenção do PT em João Pessoa, a presidente nacional Gleisi Hoffman cometeu um “estupro” político ainda hoje não assimilável no partido implodindo processo democrático extenso e interno indicando Anisio Maia como candidato pois, no entendimento dos “astronautas peristas paulistanos”, a ordem era apoiar integralmente o ex-governador Ricardo Coutinho a prefeito.

 

Resultado: Ricardo foi candidato sem conseguir na Justiça ter o apoio do PT e, pior, com 15% de reforço de aliados contra 85% de rejeição ao seu nome na legenda . Ficou, ao final, na 6a posição da disputa, logo ele o maioral da política na Paraiba até antes de estourar o escândalo da Operação Calvário, algo destruidor na sua carreira.

 

AGORA, A MESMA INTENÇÃO ARBITRÁRIA

 

Gleisi Hoffman, parlamentar respeitada com conduta incontestável, é a executiva de uma operação mais uma vez arbitrária e suicida porque desconsidera a realidade da motivação da Operação Calvário – muito além da famosa perseguição política- causa essa que levou o PT majoritariamente a não aceitar mais o retorno do ex- governador.

 

Tudo bem que Ricardo foi excepcional com Lula e Dilma em vários momentos difíceis e até no ato da Transposição do Rio São Francisco mas, infelizmente, o acervo da Operação Calvário deixa o ex-governador extremamente frágil porque, além das delações as gravações tecnicamente comprovadas mostram-o em negociações financeiras inadmissíveis. Lula não pode ignorar tamanha prova cabal.

 

REAÇÕES

 

Diante da publicação de foto do ex-governador se preparando para voltar ao PT como “comandante”, o partido entrou em crise podendo afetar a campanha de Lula na Paraiba.

 

Voltaremos ao assunto.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp