Maranhão

Flávio Dino aponta ‘quadro congelado’ para restrições e liberações no Maranhão; entenda

O chefe do Executivo maranhense disse que as medidas de liberações e retomadas da atividades estão em um "quadro congelado" e não haverá no momento liberações já não programadas ou fechamentos de setores

10/07/2020


Na imagem o governador do Maranhão, Flávio Dino

Em entrevista coletiva realizada pela internet na manhã desta sexta-feira (10) o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) fez uma avaliação sobre a situação do novo coronavírus no estado. O chefe do Executivo maranhense disse que as medidas de liberações e retomadas da atividades estão em um “quadro congelado” e não haverá no momento liberações já não programadas ou fechamentos de setores.

“Nós vamos manter o estágio atual. Com as regras vigentes. Provavelmente até o final de agosto. Essa é a nossa previsão. Se o alerta resultar em crescimento como alguns insistem em prevê é claro que teremos mais restrições como outros estados tem adotado”, disse.

“Não acredito que isso seja necessário. Mas estamos nessa posição exatamente de alerta e, portanto, com um quadro congelado. Estático. Nós não vamos nem flexibilizar mais e nem reduzir ou impor novas sanções. É manter o estado atual até tenhamos uma definição mais nítida durante o mês de julho de quais as tendências”, concluiu Flávio Dino.

O Maranhão chegou a 95.323 casos confirmados da Covid-19 segundo aponta o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), nesta quinta-feira (9).

Nas últimas 24h, foram 2.384 novos casos, sendo que 2.275 foram no interior do estado. O boletim diz ainda que 73.847 estão curados e 2.357 morreram por conta do novo coronavírus.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.