Ceará

Governo do Ceará assina o 19º Memorando de Hidrogênio Verde para produzir ônibus elétricos

 

Ainda repercute a agenda da governadora Izolda Cela, acompanhada do secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Maia Júnior,  assinando dois memorandos de entendimento que contribuirão para a mudança da matriz energética mundial e a consequente descarbonização do meio ambiente.

 

 

O 19º Memorando para produção de Hidrogênio Verde, com a empresa Enel Green Power, e outro de Eletromobilidade Urbana na cidade de Fortaleza com a implantação de uma fábrica de ônibus e caminhões elétricos a bateria e hidrogênio, com a empresa Higer Bus.

 

 

“O desenvolvimento do país passa necessariamente pela redução das desigualdades regionais. Por isso, que acreditamos que o futuro do Brasil passa pelo Nordeste e pelo Ceará com a assinatura desses memorandos que contribuem para o desenvolvimento econômico da nossa região e com o projeto de produção de uma energia limpa”, comentou a governadora Izolda Cela.

 

FOCO

 

A Enel pretende desenvolver, a curto prazo, o projeto Green Hydrogen Fortaleza, com capacidade instalada em uma primeira fase, de até 400MW de eletrolisadores. Para a presidente da Enel Ceará, Márcia Sandra Vieira, o Ceará está na vanguarda da produção de Hidrogênio Verde no país. “Nossa intenção é desenvolver um projeto em Quixeré e integrar o Hub de Hidrogênio Verde no Ceará, gerando desenvolvimento e avançando no projeto de descarbonização da nossa matriz energética”, comentou.

 

 

A Higer Bus Tevx planeja iniciar a produção de seus veículos no Brasil a partir de 2023, depois da fase de importação regular das primeiras unidades a partir do primeiro semestre de 2022. Na primeira fase, os ônibus elétricos da Higer serão importados. A etapa final será a nacionalização da oferta de peças, dentro de dois anos, para completar os planos de estabelecer em território brasileiro uma unidade de produção local.

 

“Hoje é um dia especial para nós da Higer Tevx por participar deste projeto de hidrogênio e ser a primeira indústria Automotiva a se instalar no Brasil, transferir tecnologia e contribuir para o desenvolvimento do Norte e Nordeste. Trazer grandes parceiros como: COMEXPORT, BOSCH, ZF DO BRASIL, VALEO, CATL, SACKS, WABCO, FANAVID, MOBITEC, MICHELIN, ALCOA, ENELX, ENGIE”, afirmou o diretor da Higer para a América do Sul, Marcelo Barella.

 

“Demos dois passos importantes rumo à descarbonização do meio ambiente. Assinamos com empresas que estão comprometidas com a transição energética e escolheram o estado do Ceará por estarmos na vanguarda desse movimento mundial. Sem falar que o Ceará oferece infraestrutura, como Porto do Pecém e a ZPE Ceará, a única Zona de Processamento de Exportação em funcionamento no Brasil”, ressaltou Maia Júnior.

Saiba mais

A planta de produção de hidrogênio verde – projeto a ser desenvolvido pela Enel – vai operar através do processo de eletrólise de água, utilizando energia 100% renovável, e poderá ser configurada como um projeto on-grid (energia renovável disponibilizada pela rede) ou off-grid (energia renovável disponibilizada diretamente por uma planta de geração eólica ou solar), o que dependerá das condições técnicas e comerciais do projeto. Caso viabilizado, o projeto pretende integrar o Hub de Hidrogênio Verde no Estado do Ceará.

Higer Bus foi criada na China em 1998 e possui capacidade para produzir anualmente 35 mil ônibus, dos quais cerca de 30% são exportados para mais de 120 países. O modelo Azure A12BR é totalmente movido por baterias, com cerca de 12 metros de comprimento e capacidade para até 70 passageiros. É equipado com piso baixo, suspensão a ar, ar-condicionado, carregadores USB para os passageiros e possibilidade de conexão à internet. A autonomia chega a 270 km e o tempo de recarga é de 3 horas.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp