Brasil

Depoimento de Pazuello na CPI da Covid é adiado para o dia 19

Em comunicado enviado à CPI da Covid, na tarde desta quarta-feira (4), o Exército propôs ao Senado que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello seja ouvido no próximo dia 19. A instituição dos militares propôs que o depoimento do general fosse virtual, mas o senador Omar Aziz (PSD-AM), que preside a Comissão Parlamentar de Inquérito, destacou a necessidade de o ex-titular da pasta prestar de forma presencial os esclarecimentos sobre o gerenciamento da pandemia.

O ex-ministro cancelou o seu depoimento, marcado para esta quarta-feira (5), alegando ter tido contato com pessoas suspeitas de Covid-19

Pazuello chegou até a fazer um treinamento com assessores do Planalto antes de ir à CPI e ficou “muito nervoso”, de acordo com interlocutores. Temperamento do militar preocupa o governo.

A CPI começou a ouvir nesta terça-feira (4) o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. Outro ex-titular da pasta, Nelson Teich, falaria nesta terça, mas o seu depoimento foi adiado para às 10h desta quarta.

Para esta quinta-feira (6) estão marcados os depoimentos do ministro Marcelo Queiroga e do presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp