Ceará

Novo decreto de combate à pandemia traz avanços na flexibilização no Ceará

O governador do Ceará, Camilo Santana, anunciou no início da tarde desta sexta-feira (17), via transmissão ao vivo pelas redes sociais, que o novo decreto de combate à pandemia de Covid-19 trará avanços na flexibilização das atividades. As principais autorizações dizem respeito à ampliação do horário e limitação por mesa dos restaurantes (até às 1h), ao aumento da capacidade para eventos sociais e corporativos, aos 100% de ocupação das salas de aula e permissão para um evento-teste na área de esporte profissional.

 

O decreto, em vigor a partir de segunda-feira (20), será válido por 15 dias. Ao lado do governador estava a secretária-executiva de Vigilância e Regulação da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), Ricristhi Gonçalves. “Diante dos números favoráveis, o comitê deliberou que poderemos fazer algumas alterações no novo decreto, a ser publicado até este sábado (18), e com validade a partir da próxima segunda-feira (20). Porém, é importante seguir com todos os cuidados e obedecer a todos os protocolos sanitários”, explicou o governador.

As principais atualizações no decreto são:

 

– Ampliação do horário de funcionamento dos restaurantes, que podem ficar abertos até às 1h, e do número máximos de pessoas por mesa, que passa de seis para oito;

– Salas de aula permitidas para funcionar com capacidade máxima (100%), respeitando o distanciamento e os protocolos sanitários, e mantida a opção de sistema híbrido, com aulas remotas;

– Eventos sociais e corporativos com limitação de até 200 pessoas, em ambiente fechado, e até 400 pessoas em ambiente aberto, conforme protocolo específico;

– Salões de festa de condomínios autorizados, seguindo os mesmos protocolos dos buffets;

– Autorização de evento-teste na área do esporte profissional, com 10% da capacidade de público na Arena Castelão e cumprimento de protocolo sanitário específico, incluindo a obrigatoriedade de comprovação de esquema vacinal completo (D1 + D2 ou dose única). Definição de data, evento e detalhes serão acordados entre Sesa e Federação Cearense de Futebol (FCF);

Cenário

 

Ao mostrar o cenário epidemiológico do Ceará, Ricristhi Gonçalves afirmou que, mesmo com o cenário positivo, é importante estar alerta para os casos da variante Delta, com transmissão comunitária já confirmada, e também do variante vinda da Colômbia, a Mu, detectada em duas viajantes.

 

“Todos os números seguem em queda, como a porcentagem da positividade nos exames de Covid, que aponta a diminuição na circulação do vírus; número de casos registrados caindo e sem nenhum pico, mas que não é motivo para baixar a guarda. Os óbitos seguem em queda, é um dos melhores resultados em meio às duas ondas. Isso comprova que as pessoas que não estão aderindo ao esquema vacinal são aquelas que mais correm risco de internação e que estão vindo a óbito, consequentemente. A procura assistencial caiu também, tanto na Capital quanto no Interior, e à medida que avançamos a curva de vacinados, reduzimos bruscamente os novos casos de Covid, impedindo assim a maior circulação do vírus. As pessoas completamente vacinadas promovem uma proteção comunitária”, apontou a secretária-executiva.

Vacinas

 

O governador reiterou que a vacina de adolescentes está mantida no Ceará e fez um apelo para todos continuarem com a imunização. “A orientação dos especialistas é vacinar. Para quem tomou a primeira dose, não perca a segunda aplicação. Se perdeu o prazo da vacinação da segunda dose, procure um posto e se vacine. Já estamos dando o reforço da terceira dose aos mais idosos, e quanto mais pessoas forem imunizadas, melhor será o enfrentamento da pandemia. Além disso, decidimos, através de comitê, que vamos manter a vacinação entre os jovens de 12 a 17 anos, pois a decisão polêmica e unilateral do Ministério da Saúde – de sugerir a parada da vacinação para essa faixa etária – vai contra a orientação dos especialistas de saúde, da Anvisa. Quero fazer um apelo para todos os jovens e adolescentes do Ceará, e aos seus pais, para que se vacinem, aos pais e aos jovens. Estamos aplicando a vacina Pfizer, por orientação dos especialistas”.

 

O Vacinômetro da Sesa registra que, até as 17 horas desta quinta-feira (16), foram aplicadas 8,95 milhões de doses. Com isso, 5,85 milhões de cearenses receberam a D1, enquanto 3,09 milhões completaram o esquema vacinal, considerando D2 ou dose única da Janssen. Mais de 63% da população do Estado já recebeu pelo menos a primeira parte da imunização, e mais de 33% está com esquema vacinal concluído.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp