Brasil

Bolsonaro anuncia André Mendonça no Ministério da Justiça e Alexandre Ramagem no comando-geral da PF

28/04/2020


O governo federal anunciou na madrugada desta terça-feira (28) o advogado André Luiz Mendonça como novo ministro da Justiça. Também foi confirmado que Alexandre Ramagem, atual diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e próximo da família Bolsonaro, vai ser o diretor-geral da Polícia Federal (PF).

As vagas no Ministério da Justiça e no comando da PF ficaram abertas após a saída do ex-ministro Sergio Moro e do ex-diretor-geral Maurício Valeixo. Moro decidiu deixar o governo depois de Bolsonaro exonerar Valeixo. O ex-ministro alegou que o presidente tenta interferir politicamente na PF – o que Bolsonaro nega.

Jose Levi Mello do Amaral Júnior foi nomeado para o cargo de Advogado-Geral da União.

Caso Carlos

Bolsonaro foi orientado pela equipe de governo da nomeação de Jorge Oliveira, ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, que era considerado o candidato mais forte à vaga do ex-juiz Sérgio Moro. Como Oliveira é amigo íntimo do clã Bolsonaro, sua nomeação para o Ministério da Justiça foi alvo de contestação política e seria questionada no STF.

Chefe da PF é amigo da família
Ramagem, delegado da PF, trabalhou como segurança de Bolsonaro na campanha eleitoral de 2018 (candidatos têm direito à segurança da PF). A partir dali, criou uma relação de amizade próxima com a família.

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) disse no sábado que vai apresentar uma ação na Justiça para impedir que Ramagem assuma o cargo. O deputado lembrou que Ramagem, além de ter chefiado a segurança de Bolsonaro na campanha eleitoral de 2018, também é amigo dos filhos do presidente.

Imagem reprodução

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.