Em Recife, CEO da Accenture anuncia 2,5 mil novas vagas em Pernambuco e investimento em Centro de Inovação

08/05/2019


Durante visita do governador Paulo Câmara à sede da empresa de tecnologia, em São Paulo, diretoria da multinacional revelou plano de expansão no Recife
 
Reconhecido pela expertise na criação de soluções para empresas de nível global, o parque tecnológico pernambucano ganhará um reforço de 2,5 mil novas vagas de emprego nos próximos dois anos. O incremento previsto para o setor de TIC foi anunciado nesta quarta-feira (8) pela Accenture, que mantém no Recife seu único Innovation Center no Brasil, considerado o maior da América Latina, onde já trabalham 2,5 mil profissionais. A expansão foi detalhada pelo CEO Leonardo Framil, em reunião com o governador Paulo Câmara e o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, em São Paulo. A diretora executiva do Centro de Tecnologia e Inovação da Accenture para América Latina, Flávia Picolo, também participou do encontro.
 
Esses números representam parte significativa do quadro de 13 mil funcionários mantido no País pela empresa de consultoria de gestão, tecnologia da informação e outsourcing. A Accenture começou a operar em 2015, no Porto Digital, com a criação de um Delivery Center. Além de Pernambuco, há outros três em operação, situados em Barueri (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Nova Lima (MG). Com a inauguração do Centro de Inovação no Recife, em 2017, a empresa passou a concentrar investimentos mais robustos no Estado. A fim de atrair e reter talentos em todo o mundo, foram investidos, no ano passado, US$ 925 milhões em treinamento e desenvolvimento de mão de obra.
 
“O crescimento da Accenture em Pernambuco está sintonizado com o nosso investimento na educação. Estamos estreitando o relacionamento com a empresa, para facilitar o plano de expansão dela e garantir mais oportunidades para nossos jovens”, afirmou o governador Paulo Câmara. Desde 2016, a empresa mantém em solo pernambucano o programa “Accenture do Futuro”, com o objetivo de capacitar estudantes de instituições de ensino públicas para ocuparem cargos técnicos no setor de TIC. A iniciativa, que completou três anos, beneficia alunos com idade entre 18 e 24 anos que já concluíram o ensino médio.

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.