Nordeste

FGV projeta pico da Covid-19 no Piauí para o fim de julho e orienta lockdown ‘o mais rígido possível’

Única forma de conter o coronavírus é o lockdown, diz pesquisador

23/06/2020


Na imagem a cidade de Teresina , capital do Piauí

Segundo novas projeções feitas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o pico da Covid-19 no Piauí foi antecipado e irá acontecer entre o fim do mês de julho e o início de agosto. O pesquisador Eduardo Massad sugeriu que o Piauí adote o lockdown, o bloqueio total dos serviços, “mais rígido possível”.

Para Massad, caso não sejam adotadas medidas de contenção no estado, o número de mortes pela doença pode aumentar “assustadoramente”. Pesquisa apresentada na segunda-feira (22) pelo governo do estado mostrou um aumento de 150% na estimativa do número de infectados, saltando 134 mil para 336 mil. A taxa de transmissão do vírus também cresceu.

Na semana passada, a FGV havia informado que o pico da doença seria em setembro. Entretanto, com o aumento da transmissão do vírus, o pico será mais cedo e mais alto que o esperado, segundo relatou Eduardo Massad.

“O pico não deve atingir as próximas duas ou três semanas. Com o aumento da reprodutibilidade, esse pico que estava projetado para setembro pode chegar no fim de julho ou no início de agosto. Não antes disso. Mas ele vai ser muito mais alto do que estava sendo projetado anteriormente”, afirmou.

Eduardo Massad também destacou que, no ponto de vista médico, a única forma de conter a disseminação do coronavírus é o lockdown, termo que significa o bloqueio total, medida mais rígida de circulação de pessoas que o isolamento social.

“Do ponto de vista da epidemiologia, o lockdown é a única solução viável. É a única forma de fazer a reprodutibilidade cair de um. Quando fazer isso, financeiramente e politicamente, é cada gestor que é capaz de tomar. Do ponto de vista médico, epidemiológico, sim, a recomendação é que se fizesse um lockdown o mais rígido possível”, explicou.

Caso as ações não sejam tomadas, o pesquisador alerta que o número de mortes pode aumentar de forma assustadora.

“O estado do Piauí como um todo precisa voltar a adotar as medidas de contenção. É preciso que a população volte a fazer a quarentena. Caso contrário, o número de pessoas que vai morrer pode aumentar assustadoramente”, relatou.

O Piauí chegou a 15.269 casos confirmados e 517 mortes por Covid-19, segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). A taxa de ocupação nas UTIs é de 68,5% (287 ocupadas e 132 disponíveis).


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.