Ceará

Incêndio atinge área usada para reintegração de animais silvestres no Ceará

A localidade é utilizada para reintegração de animais silvestres apreendidos nas proximidades, constituindo o importante ambiente para manutenção das espécies

08/08/2020


Na imagem a área atingida, os bombeiros deixam animais silvestres capturados na cidade de Iguatu e região.

Um incêndio florestal atingiu cerca de 20 hectares da área de vegetação de Cruz de Pedras, no município de Iguatu, região Centro-Sul do Ceará. A localidade é utilizada para reintegração de animais silvestres apreendidos nas proximidades, constituindo o importante ambiente para manutenção das espécies.

Nos primeiros dias do ano, a ocorrência de incêndios tem se intensificado nas regiões Norte e Centro-SulEspecialistas apontam que mais de 90% dos focos de incêndio no Estado acontecem no segundo semestre do ano.

“Toda a água da viatura foi utilizada, mais o material de sapa e bombas costais. Nesta área deixamos os animais silvestres que são capturados na cidade de Iguatu e região, principalmente cobras“, informou o tenente-coronel Nijair Araújo Pinto, do 4º Batalhão dos Bombeiros de Iguatu, sobre a ocorrência em Cruz de Pedras.

Segundo semestre

O segundo semestre do ano é mais propenso à ocorrência de incêndios florestais por conta da vegetação seca, altas temperaturas e baixas umidades. Neste ano, por conta da quadra chuvosa acima da média, a vegetação ficou mais densa, o que pode facilitar incêndios de maiores proporções.

Para mitigar estes impactos, o Corpo de Bombeiro pede que a população denuncie pelo telefone 193.

Nos primeiros seis dias do mês, o Estado já registrou 25 focos de incêndio, segundo Mapa de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O valor representa quase 40% do total registrado nos 31 dias do mês de julhoque já foi acima da média histórica, segundo o Instituto Nacional


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.