Nordeste

Isolamento social cai 8% após reabertura do comércio não essencial no Maranhão

As pessoas estão saindo mais de casa, mesmo com o aumento do número de casos da Covid-19 no estado

02/06/2020


Na imagem a capital do Maranhão, São Luís

O índice de isolamento social no Maranhão sofreu queda após a reabertura do comércio não essencial nesta segunda-feira (1º). O índice chegou a marcar 48,8% até o final de maio e agora está em 40,7%. Segundo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), o índice ideal deveria ser de 70%.

Os dados são da In Loco, empresa de tecnologia que usa dados enviados por aplicativos parceiros para aferir deslocamentos dos usuários. Para monitorar o deslocamento, a In Loco utiliza GPS, sinais de wi-fi, Bluetooth e telefonia.

O Maranhão chegou a ter, em média, isolamento social de mais de 50% durante o período de ‘lockdown’ na Ilha de São Luís, atingindo o pico de 53,6% no dia 17 de maio. Desde então, o índice vem oscilando e agora está em um dos menores patamares desde o início da pandemia da Covid-19.

A queda no índice aponta que as pessoas estão saindo mais de casa, mesmo com o aumento no número de casos do novo coronavírus no Maranhão. Até esta segunda (1º), 36.625 casos e 997 foram confirmados em 212 municípios.
Até o momento, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) afirma que 24.155 pacientes estão em tratamento, sendo que 22.759 estão em isolamento domiciliar, 895 estão em leitos de enfermaria e 501 estão em UTIs.

Casos ainda não estão sob controle
Um estudo da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) mostra ainda que o coronavírus ainda não está controlado na Grande São Luís. Mesmo assim, a segunda fase do relaxamento das medidas de contenção começou a valer nesta segunda-feira (1º) .


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.