Nordeste

Mesmo com a pandemia, Piauí consegue contratar três novos projetos de PPP em 2020

Revista Nordeste – Mesmo em um ano difícil, em que uma pandemia impactou a economia e a sociedade de uma forma severa, a Superintendência de Parcerias e Concessões do Governo do Piauí (Suparc) conseguiu contratar três importantes projetos de Parceria Público-Privada (PPP). Trata-se do Habitar Servidor, as Miniusinas de Energia Solar e o Terminal Turístico de Barra Grande. Essas iniciativas devem ajudar a gestão estadual a enfrentar a crise econômica, gerando economia aos cofres públicos e impactando diretamente na geração de emprego e renda, na redução do déficit habitacional, no incentivo turismo e no uso de fontes de energia ambientalmente sustentável.

O Habitar Servidor é a primeira PPP de Habitação do Piauí e vai viabilizar a construção de 500 apartamentos em um terreno do governo do Estado com localização privilegiada na zona Leste de Teresina. As obras e comercialização dos apartamentos já devem começar no início de 2021 e a prioridade são servidores públicos estaduais, especialmente policiais militares. Os apartamentos terão preço subsidiado e a Caixa Econômica Federal vai financiar até 80% do valor do imóvel.

As empresas vencedoras da licitação da PPP da Miniusinas de Energia Solar Fotovoltaicas devem começar a construir as estruturas também em 2021. A proposta prevê a instalação e gestão de oito miniusinas que deverão garantir a geração de energia em quantidade suficiente para abastecer os prédios da Administração Pública Estadual. O contrato tem previsão total de investimentos no valor de R$ 150 milhões e deve gerar uma economia de cerca de R$ 10 milhões para os cofres públicos. As oito miniusinas devem gerar 650 mil kWh/mês e ainda devem resultar em cerca de 640 novos empregos, diretos e indiretos, nas cidades contempladas no projeto.

O Terminal Turístico de Barra Grande, localizado na cidade de Cajueiro da Praia, teve o Termo de Permissão assinado em dezembro de 2020. A PPP vai garantir a recuperação de todo o espaço físico e viabilizar a gestão e a manutenção do equipamento pelos próximos anos, melhorando a recepção aos turistas que chegam ao litoral do Piauí.

“Esse terminal tem uma importância estratégica para o turismo do estado, por estar localizado em uma das regiões que mais vem se destacando pelo número de turistas que recebe. A parceria com a iniciativa privada vai impulsionar ainda mais esse setor e dar mais conforto aos visitante que precisam se deslocar de transporte rodoviário, sem contar a geração de emprego e renda que o funcionamento desse equipamento vai permitir”, destacou Viviane Moura, superintendente de Parcerias e Concessões (Suparc).


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você