Política

Ministro de Bolsonaro, Ernesto Araújo aponta fraude na eleição dos Estados Unidos e isola ainda mais o Brasil

O ministro de Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, minimizou nesta quinta-feira (7) a invasão do Capitólio dos Estados Unidos por extremistas ligados ao presidente Donald Trump, que tentaram impedir que o Congresso declarasse o democrata Joe Biden como presidente.

Numa sequência de tweets, o chanceler brasileiro insinuou fraude nas eleições presidenciais norte-americanas, e pôs em dúvida a democracia como sistema de governo de um país.

<span;>”O direito do povo de exigir o bom funcionamento de suas instituições é sagrado. Que os fatos de ontem em Washington não sirvam de pretexto, nos EUA ou em qualquer país, para colocar qualquer instituição acima do escrutínio popular”, escreveu Araújo.

Último aliado de Donald Trump, Jair Bolsonaro não condenou o ataque às instituições dos Estados Unidos, ao contrário da grande maioria dos líderes mundiais.

Em vídeo divulgado por um canal bolsonarista nesta quinta-feira (7), Bolsonaro voltou a espalhar a fake news de que a eleição presidencial dos Estados Unidos teria sido fraudada e afirmou que a invasão do Congresso em Washington aconteceu devido a uma “falta de confiança no voto”. Segundo ele, a situação poderá acontecer também no Brasil “se tivermos o voto eletrônico” em 2022. “Vai ser a mesma coisa”, disse.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você