Nordeste

No Piauí: aulas presenciais na rede pública de ensino são suspensas por tempo indeterminado

A previsão era que o retorno das aulas acontecesse em agosto. Mas, com o novo decreto, não há um prazo definitivo para a retomada da educação pública

03/08/2020


Anteriormente, a previsão é que as aulas retornariam no mês de agosto. — Foto: SVM

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), assinou, nesta segunda-feira (3), um novo decreto suspendendo, por tempo indeterminado, as aulas presenciais na rede pública da capital piauiense. Desde o mês de março, as escolas e centros de educação infantil estão sem aulas para evitar o contágio do novo coronavírus.

A previsão era que o retorno das aulas acontecesse em agosto. Mas, com o novo decreto, não há um prazo definitivo para a retomada da educação pública do município.

“As aulas da rede municipal só recomeçarão com total segurança. Por isso, não temos data para voltar ainda. Estamos discutindo os protocolos para oferecer o melhor para toda a comunidade escolar”, declarou o prefeito Firmino Filho.

O Sindicato dos Servidores Municipais de Teresina (Sindserm) que os profissionais de educação da rede municipal da capital não se sentem seguros para o retorno das aulas presenciais e que só voltariam para as escolas com a distribuição de uma vacina contra a Covid-19.

Por enquanto, as aulas da rede pública municipal estão acontecendo em regime não presencial, através de múltiplas plataformas online, além de materiais impressos e sendo transmitidas por um canal de televisão desde o dia 10 de junho.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.