Brasil

Processo sobre caixa dois de Onyx sai do STF e coloca em xeque acordo com PGR; entenda

Defesa do ministro deve apresentar recurso contra a decisão, pedindo que STF analise a homologação do acordo com Aras antes que caso seja enviado à Justiça Eleitoral

18/08/2020


A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (18), enviar para a Justiça Eleitoral uma investigação preliminar sobre repasses de caixa dois da JBS ao ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni (DEM-RS). A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

No julgamento os ministros não analisaram o pedido para homologação de um acordo de não persecução penal assinado por Onyx com a Procuradoria-Geral da República (PGR), em que ele admitiu os crimes e se comprometeu a pagar R$ 189 mil a título de multa.

A defesa do ministro deve apresentar um recurso contra a decisão da turma pedindo que, desta vez, eles analisem a homologação do acordo, antes que o caso seja enviado à Justiça Eleitoral.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.